Um brinde à ecologia e à cerveja

Teresópolis guarda segredo de séculos

iG Minas Gerais | Paulo Campos |

Bolinho de bagaço de malte, bacon e linguiça
Paulo Campos
Bolinho de bagaço de malte, bacon e linguiça

Quer fazer passeios inusitado em Teresópolis? É possível fazer a travessia conhecida como Peterê – entre Petrópolis e Teresópolis –, que dura seis dias. Você contrata um guia, porém é preciso levar sua barraca de camping e um isolante térmico para o chão, porque à noite faz frio, e utensílios para fazer sua própria comida. Também é possível visitar o Parque Estadual dos Três Picos, a Granja Comary, onde treina a seleção brasileira, e o Palácio de Teresa Cristina.

Mas um passeio a Teresópolis nunca ficará completo se você não visitar a Vila St. Gallen, templo da cultura cervejeira que produz as famosas cervejas Therezópolis (com z mesmo) e St. Gallen. A entrada é a reprodução fidedigna de um bistrô de 1912. Mais à frente, há a réplica de uma indústria de cerveja do século XIX. Na sala de degustação, aprende-se sobre o processo de produção da cerveja e degustam-se sete tipos. Em outro ambiente, um monge oferece, sob a luz de velas, cardápio de caças regado a cerveja.

Harmonização

Aos sábados e domingos, pode-se agendar para conhecer a história e o processo de fabricação. A proposta é oferecer uma degustação harmonizada com petiscos como, por exemplo, bolinho produzido com bagaço de malte, bacon e linguiça, forte, porém, delicioso. Ao adentrar mais no espaço, surge uma vila suíça com sorvetes produzidos com levedo de cerveja, lojinhas de suvenires, restaurante, praça, igreja e até uma agência de viagens que comercializa roteiros cervejeiros pelo mundo.

O Brasil é, por sinal, o terceiro maior produtor de cerveja no mundo, atrás apenas de EUA e China. As cervejarias artesanais têm crescido em vários Estados, a maioria com estrutura familiar e receitas próprias. O Rio de Janeiro lançou recentemente o projeto da Rota Cervejeira, um circuito que interliga os produtores de cerveja da região, incluindo as micros e grandes cervejarias dos municípios de Teresópolis, Petrópolis, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Guapimirim.

Topo da preferência

O carro-chefe da St. Gallen é a Therezópolis Gold, uma cerveja Premium agradavelmente encorpada e elaborada com o puro malte, três tipos de lúpulos aromáticos e a cristalina água mineral das montanhas. Therezópolis Gold é produzida de acordo com a Reinheitsgebot, a Lei de Pureza que há cinco séculos rege a elaboração das melhores cervejas do mundo. É uma pilsen nacional bem acima da média. Dona de uma bela cor dourada e espuma que faz lembrar um bom chope, se apresenta levemente perfumada, prolongando-se no gosto suave de malte e lúpulo e final levemente adocicado. É refrescante e saborosa como poucas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave