PBH fará piscinão no Barreiro

Desapropriação da área foi publicada nesta sexta no “Diário Oficial do Município”

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Bairro das Indústrias. Terrenos que vão sediar intervenção estão no entorno no ribeirão Arrudas
MOISES SILVA / O TEMPO
Bairro das Indústrias. Terrenos que vão sediar intervenção estão no entorno no ribeirão Arrudas

A Prefeitura de Belo Horizonte desapropriou nesta sexta uma área de aproximadamente 6.000 m² que será usada para construção de uma bacia de detenção que objetiva prevenir enchentes no entorno no ribeirão Arrudas, na altura do bairro das Indústrias, na região do Barreiro, na capital. Os terrenos foram declarados como de utilidade pública no “Diário Oficial do Município” desta sexta. As obras, orçadas em R$ 40,3 milhões, vão ser feitas com recursos do governo federal e fazem parte de um conjunto de intervenções para prevenção de enchentes na capital.

Mais terrenos devem ser declarados de utilidade pública para a prevenção de enchentes, segundo a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, mas locais e datas não foram divulgados. Outra bacia será feita em área de 70 mil m² no bairro Calafate, na região Oeste da capital, conforme ordem de desapropriação dada em maio. Cerca de 600 famílias vivem no local, segundo os moradores, que chamam a obra de “piscinão”. A obra no Barreiro deve começar no primeiro semestre do próximo ano e terminar no segundo semestre de 2016, segundo a pasta. O projeto executivo está em fase de elaboração, e ainda não há detalhes da obra, que irá rebaixar trechos na calha do ribeirão Arrudas. O fiscal urbano Ronilson Pacheco da Silva, 38, morador do entorno, diz que os problemas de alagamento no bairro das Indústrias eram constantes, mas diminuíram desde o fim de 2013, depois que terminaram as obras de drenagem e de uma bacia de detenção de cheias na avenida Teresa Cristina, próximo à Via do Minério, na região. “Depois que fizeram a vazão de água, não alagou mais, mesmo quando choveu muito. A gente esperava que os problemas continuassem, não aconteceu nada”, disse Silva, que mora na região há mais de 30 anos. Segundo a assessoria de imprensa da V & M do Brasil, empresa a que pertencem os quatro terrenos desapropriados no Barreiro, a organização ainda não foi notificada de que as propriedades foram declaradas de utilidade pública. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura informou, em nota, que os proprietários ainda não receberam notificação porque “os cadastros técnicos de desapropriação e os estudos pertinentes estão em fase de elaboração”. Balanço. Desde 2009, foram concluídas 25 obras de prevenção de enchentes na capital, segundo a pasta. Outras dez devem ficar prontas neste ano, e duas, até 2016. A obra mais demorada será a que está em execução na avenida Prudente de Morais, no bairro Cidade Jardim, na região Centro-Sul, que tem conclusão prevista para meados de 2017.

Rua Platina Interdição. A partir deste sábado, devido a obras de drenagem, o trânsito na rua Platina será parcialmente interditado no sentido centro por um mês. Mais detalhes: www.bhtrans.pbh.gov.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave