‘É a prova de que houve caixa 2’

Aécio Neves (PSDB) afirma que denúncias da revista “Veja”ao PT são “extremamente graves”

iG Minas Gerais |

Breve. Se preparando para o debate, Aécio Neves fez rápido pronunciamento e não respondeu a perguntas dos jornalistas presentes
Marcos Fernandes / Divulgacao
Breve. Se preparando para o debate, Aécio Neves fez rápido pronunciamento e não respondeu a perguntas dos jornalistas presentes

Rio de Janeiro. O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, convocou a imprensa para falar sobre as acusações publicadas nesta sexta pela revista “Veja”. Ele disse que os relatos são “extremamente graves” e que apontam para a possibilidade de caixa 2 na campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Hoje a revista ‘Veja’ reproduziu um trecho do depoimento do doleiro Alberto Youssef que diz que a presidente da República e o ex-presidente Lula sabiam do esquema de corrupção na Petrobras”, disse o tucano. Segundo a revista, que adiantou sua publicação para nesta sexta, Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, no seu processo de delação premiada, que Dilma e Lula tinham conhecimento do esquema de desvio de dinheiro na Petrobras. O presidenciável tucano chamou atenção para a indicação feita pela revista de que a cúpula da campanha de Dilma solicitou, segundo Youssef, o repatriamento de US$ 20 milhões para financiar a campanha presidencial deste ano. “Se comprovado, é a prova de que houve caixa 2” disse Aécio, acrescentando que a delação premiada só se reverte em benefício para o réu se ele comprovar as acusações, insinuando que as afirmações de Youssef devem ter lastro em provas. Aécio acrescentou ainda que a única manifestação do PT sobre as denúncias foi “pela censura”, já que o partido tentou retirar os links e menções à reportagem da revista “Veja” no Facebook. O pedido foi negado pelo Tribunal Superior Eleitoral. O candidato tucano recusou-se a responder as perguntas de jornalistas, ao contrário do que tem feito diariamente durante a campanha, quando grava depoimentos para emissoras de TV. “Hoje não vou dar entrevista. Vou fazer apenas uma declaração em razão da relevância do tema”, disse em uma sala do Hotel Sheraton, no Leblon, zona sul do Rio, onde passou o dia se preparando para o debate da TV Globo. Aécio disse que a reportagem relata “supostos desvios” e que a delação premiada “assegura benefícios a quem a faz apenas se ela vier assegurada de comprovações das denúncias”. “Determinei ao PSDB que ingresse na Procuradoria Geral da República solicitando que essas investigações sejam aprofundadas em razão da sua gravidade”, disse o tucano. Aécio afirmou que o PSDB vai acompanhar o desenrolar das investigações e que, se eleito, “elas serão mais aprofundadas”.

Denúncia Ação. A oposição apresentou nesta sexta uma representação na Procuradoria Geral da República pedindo a abertura de investigação contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

Pesquisas

O Datafolha divulgou nesta sexta as intenções de voto dos presidenciáveis em alguns dos principais Estados da Federação. Veja as intenções de voto em Aécio Neves (PSDB), considerando apenas os votos válidos.

Vaia em show de Caetano São Paulo. O público de Caetano Veloso que esteve nessa quinta em seu show no Barra Music, na Barra da Tijuca, deixou clara sua preferência pela petista Dilma Rousseff. Enquanto o músico cantava o rap “Um Comunista”, bandeiras da candidata à reeleição foram abertas e estendidas no mezanino da casa de shows. Quando Caetano apresentou a canção “Odeio”, a cada verso do refrão (“Odeio você”), o público intercalava gritos de “Aécio”. Caetano vota em Dilma, mas não faz campanha para a petista. Ceará: 26% Distrito Federal: 62% Rio Grande do Sul: 49% Rio de Janeiro: 41% São Paulo: 61% Minas Gerais: 50% Rodada. Neste sábado serão divulgados os últimos levantamentos do segundo turno, dos institutos CNT/MDA, Ibope e Datafolha. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave