Funcionária cai em golpe e perde mais de R$ 50.000 de lotérica

Criminosose passou por gerente de banco e exigiu que vítima depositasse R$ 1.500 em 35 contas diferentes; até à 20h28, ninguém havia sido preso

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Uma funcionárias de uma Casa Lotérica de Frei Gaspar, distrito de Teófilo Otõni, na região do Vale  do Jequitinhonha, perdeu nessa quinta-feira (24) mais de R$ 50.000 do local em que trabalha depois de cair no golpe de um estelionatário.

Conforme informações da Polícia Militar (PM), um homem entrou em contato com a lotérica, localizada no centro do município, e se passou por um gerente da Caixa Econômica Federal. O criminoso exigiu que a funcionária depositasse o valor de R$ 1.500 em 35 contas diferentes. Além disso, ele ainda teria pedido para que a mulher creditasse R$ 100 em cinco contar de celular pré-pago e R$ 300 em um sexto aparelho móvel.

Para passar veracidade para a funcionária da Casa Lotérica, o criminoso, ainda, transferiu a ligação para uma mulher, que se passou pela filha da dona da loteria, e disse para a funcionária que autorizava a operação. Ainda conforme à polícia, a funcionária obedeceu e concluiu a translação.

Uma outra mulher que trabalha na lotérica desconfiou do caso e, junto com a vítima, entrou em contato com os donos do local, que desmentiram a ligação. Em seguida, à polícia foi acionada. Até à 20h28, ninguém havia sido preso.   

Outro caso

Em maio deste ano, uma outra funcionária de uma lotérica da cidade de Tapira, na região do Alto Paranaíba, foi vítima de estelionato e perdeu cerca de R$ 137 mil. Conforme o relato da vítima á polícia, na ocasião, o crime seguiu os mesmos moldes do praticado nessa quinta (24). 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave