Doleiro teria dito que Lula e Dilma sabiam de corrupção, alega "Veja"

Revista publica reportagem contra candidata faltando dois dias para o fim do segundo turno depois de ter sido condenada em setembro pelo TSE por não apresentar prova ou indício de denúncia feita contra o PT

iG Minas Gerais | DA REDAÇÂO |

Capa da revista
Divulgação
Capa da revista "Veja" com denúncia contra Dilma e Lula no caso da Petrobras.

O doleiro Alberto Youssef, preso desde março em Curitiba, teria dito em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula tinham conhecimento do esquema de desvio de recursos na Petrobras, de acordo com reportagem publicada pela "Veja".

Segundo a revista, o doleiro - que fez um acordo de delação premiada com as autoridades para tentar reduzir as penas a que está sujeito pela participação no esquema- disse na terça-feira ao delegado que presidia o interrogatório que o Planalto sabia de tudo que acontecia na estatal. "Mas quem no Planalto?", teria perguntado o delegado, de acordo com o relato da revista. "Lula e Dilma", teria respondido Youssef.

Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, havia revelado em depoimento ao Judiciário que 3% do valor dos contratos da estatal com empreiteiras eram divididos entre o PT, o PMDB e o PP -partidos responsáveis pelas indicações dos membros da diretoria.

No dia 17 deste mês, a Folha de S.Paulo informou que Costa, no seu acordo de delação premiada (esse já homologado, ao contrário do de Youssef), informou que o então presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, recebeu R$ 10 milhões para esvaziar uma CPI que investigava a estatal, em 2009.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave