Calvície masculina teria ligação com tipo de câncer de próstata, diz estudo

Além disso, homens carecas teriam maior risco de doenças cardíacas

iG Minas Gerais | Da redação |

Calvície masculina foi alvo de estudos nos EUA
Neil Gould / stockxpert
Calvície masculina foi alvo de estudos nos EUA

Uma nova pesquisa sobre calvície masculina ligou o problema a uma forma agressiva de câncer de próstata, segundo o site do jornal britânico “Daily Mail”. O estudo norte-americano, publicado no “Journal of Clinical Oncology”, descobriu que aqueles que perderam cabelo na frente da cabeça eram 40% mais propensos a desenvolver esse tipo de tumor.

Estudos sugerem que a calvície tem laços estreitos com a saúde da próstata – a glândula que secreta o líquido seminal e é enrolada em torno da uretra.

Assim como o câncer de próstata, a perda de cabelo tem sido associada ao aumento desta glândula, uma condição que afeta 40% de homens acima dos 50 anos e que pode levar a sintomas como dificuldade para iniciar ou parar de urinar.

Um estudo feito com 30 homens, por pesquisadores espanhóis, mostrou que homens calvos apresentaram glândulas 34% maiores do que os que não sofriam do problema.

Além disso, homens carecas parecem ter maior risco de desenvolver doença cardíaca. A condição, que faz com que a oferta de sangue do coração seja reduzida devido à obstrução das artérias, é a causa mais comum de morte no Reino Unido, matando cerca de 180 mil pessoas por ano. As doenças do coração matam 344 mil pessoas por ano no Brasil.

Estresse. Homens e mulheres estressados produzem grande quantidade de adrenalina, cortisol e testosterona. Eles fazem com que os folículos capilares entrem na fase de “descanso”, quando o fio cai e o folículo permanece inativo por três meses. Segundo o clínico Philip Kingsley, o estresse está associado também a condições como a alopecia, quando a perda de cabelo é dramática e repentina.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave