EUA colocam 6 da mesma família em quarentena

Africanos chegaram da África no sábado; médico também pode estar com o vírus

iG Minas Gerais |

Referência.Hospital de Manhattan recebeu o médico que tratou de pacientes e pode estar com ebola
Mark Lennihan/associated press – 31.10.2012
Referência.Hospital de Manhattan recebeu o médico que tratou de pacientes e pode estar com ebola

Nova York, EUA. Seis pessoas de uma mesma família estão em quarentena no Estado norte-americano de Connecticut como uma precaução contra uma possível exposição ao ebola. Os monitorados são da mesma família e chegaram recentemente aos Estados Unidos vindos da África Ocidental. A medida foi tomada no momento em que os EUA implementaram novas restrições a viajantes provenientes dos países mais atingidos pelo vírus mortal.

A família chegou a território norte-americano no último sábado, 18, e planejava morar no país. Eles serão vai ser observados por 21 dias, segundo informaram nesta quinta autoridades de saúde de Connecticut, que não especificaram o país de origem da família.

Suspeita. Depois de ter tratado pacientes com ebola em Guiné, um médico norte-americano de 33 anos voltou para Nova York com suspeita de ter contraído a doença. Nesta quinta ele foi levado a um hospital na ilha de Manhattan após ter ligado para a polícia alegando que tinha febre.

O homem, cujo nome não havia sido divulgado até o fechamento desta edição, foi posto em quarentena e está sendo observado. Enquanto não saem os resultados do exame, seu apartamento permanecerá fechado para evitar qualquer tipo de contaminação.

Ele está internado no Bellevue Hospital Center, um dos oito hospitais do Estado de Nova York designados para atender pacientes com suspeita de ebola.

O medo de disseminação do ebola, que matou cerca de 4.900 pessoas, sobretudo na Libéria, em Serra Leoa e em Guiné, tem se intensificado nos Estados Unidos desde que o primeiro homem diagnosticado com a doença no país foi hospitalizado no Texas no fim de setembro. Ele morreu em 8 de outubro, após ficar 11 dias internado.

Ajuda. A União Europeia conseguiu arrecadar mais € 24,4 milhões nesta quinta para o fundo que foi criado para combater o vírus do ebola. Os novos recursos devem ser direcionados para investimentos em pesquisas para desenvolver uma vacina, conforme informou José Manoel Barroso, presidente da Comissão Europeia.

A intenção do bloco é chegar a € 1 bilhão. A metade já foi alcançada. O maior doador, por enquanto, foi o Reino Unido, que contribuiu com € 160 milhões, segundo o primeiro-ministro David Cameron.

Na Europa, apenas um caso foi confirmado: da auxiliar de enfermagem espanhola Tereza Romero, 44. Na terça-feira, os médicos que a tratavam informaram que ela já estava curada.

Improvável A Organização Mundial da Saúde (OMS) descartou nesta quinta a disseminação do vírus do ebola nos demais países da África Ocidental que não passam pelo surto da doença. De acordo com um dos dirigentes da OMS, é improvável a transmissão do vírus em países como Guiné-Bissau e Costa do Marfim. O combate ao ebola continua, mas a organização enfrenta dificuldade para encontrar agentes de saúde.

Família de segunda enfermeira infectada diz que ela está curada Columbus, Ohio. A família da enfermeira norte-americana Amber Vinson, que foi infectada pelo ebola ao tratar de um paciente em Dallas, no Texas, afirmou que os médicos não detectam mais sinais do vírus na paciente. Em declaração dada nesta quinta, familiares de Amber disseram que os agentes de saúde do hospital universitário Emory, em Atlanta, não conseguiram detectar sinais do ebola em exames na noite anterior. Os médicos realizam normalmente dois exames por dia antes de alertar que não estão detectando mais o vírus. A mãe de Amber, Debra Berry, disse que a filha recebeu permissão para sair da ala de isolamento. “Todos sabemos que mais tratamento será necessário à medida em que Amber recupera suas forças, mas essas últimas notícias têm atendido minhas preces e levado nossa família um passo adiante ao reencontro com ela no nosso lar”, disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave