PBH lança Orçamento Participativo para Crianças e Adolescentes

O OPCA envolverá, inicialmente, cerca de 10 mil alunos de 6 a 14 anos de 16 escolas da rede municipal, das nove regiões da cidade, e contará com investimento público de R$ 320 mil

iG Minas Gerais | Da Redação |

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) lançou hoje (23) o piloto do Orçamento Participativo para Crianças e Adolescentes (OPCA), a cerimônia foi realizada no auditório Juscelino Kubitschek, na sede da PBH, no Centro, e contou com a participação do prefeito Marcio Lacerda, além de estudantes, professores, diretores e secretários das pastas envolvidas no projeto.

O projeto foi desenvolvido pela Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Compartilhada e pela Secretaria Municipal de Educação para incentivar o exercício da democracia participativa entre os alunos. O objetivo é que estudantes da rede municipal decidam como parte dos recursos públicos será empregada nas instituições em que estudam. O mecanismo que amplia a participação cidadã nasceu do já consagrado Orçamento Participativo (OP).

A partir dessa iniciativa, a Prefeitura irá estender o projeto a toda a Rede Municipal de Educação nos próximos anos. O OPCA envolverá, inicialmente, cerca de 10 mil alunos de 6 a 14 anos de 16 escolas da rede municipal, das nove regiões da cidade, e contará com investimento público de R$ 320 mil. Esse recurso será dividido igualmente entre as escolas participantes, cabendo R$ 20 mil a cada uma.

Segundo o prefeito Marcio Lacerda, a iniciativa contribuirá para a formação dos jovens cidadãos brasileiros. "O aprendizado que os alunos terão será útil, principalmente, para a vida como cidadão. É uma oportunidade deles treinarem a democracia, exercerem a cidadania e respeitarem a diversidade e as diferenças entre as pessoas”, avaliou. A secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, além de explicar que os alunos terão que se confrontar com as diferentes opiniões, ressaltou como poderão investir o valor disponibilizado pela PBH. “Os recursos poderão ser utilizados, por exemplo, para a compra de insumos, equipamentos eletrônicos e materiais para os laboratórios. Não serão colocadas em pauta obras, mas aquilo que contribuirá com o dia a dia da comunidade escolar”, destacou.

Confira a lista das escolas (por região) participantes do projeto piloto do OPCA:

Barreiro: Escola Municipal Cônego Sequeira R. Flor Chuva de Prata, 40, bairro Independência.

Escola Municipal União Comunitária Av. Mª Joana Tavares, 505, Brasil Industrial.

Centro Sul Escola Municipal Marconi Avenida do Contorno, 8.476, bairro Santo Agostinho.

Escola Municipal Maria das Neves R. Piranga, 39, bairro São Lucas. Leste Escola Municipal Fernando Dias Costa R. Pedro Alexandrino de Mendonça, 10, Taquaril.

Escola Municipal Monsenhor João Rodrigues de Oliveira R. Arapari, 95, São Geraldo.

Nordeste Escola Municipal Agenor Alves de Carvalho R. Agenor Alves, s/nº, Nazaré.

Escola Municipal Hugo Pinheiro Soares R. Jundiaí, 567, Concórdia.

Noroeste Escola Municipal Monsenhor Artur de Oliveira R. Fornaciari, 157, Caiçara.

Norte Escola Municipal Francisco Magalhães Gomes R. dos Mamoeiros, 98, Vila Clóris.

Escola Municipal Jardim Felicidade R. Exp. Jésus Ramos, 250, Conjunto Felicidade.

Oeste Escola Municipal Professor Aminthas de Barros R. San Salvaldor, 71, Havaí.

Escola Municipal Professor Mário Werneck R. Abati, 10, Santa Maria.

Pampulha Escola Municipal Anne Frank R. K, 445, Confisco.

Escola Municipal Ignácio de Andrade Melo R. Violeta de Melo, 988, São José.

Venda Nova Escola Municipal Dora Tomich Laender R. Julita Nunes Lima, 53 - Bairro Minas Caixa.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave