Superliga vai contar com dezenas de medalhistas olímpicos e mundiais

Campeonato mostra seu valor com a presença de vários jogadores que fazem parte da vitoriosa trajetória de sucesso do vôlei brasileiro

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Sada Cruzeiro jogará dentro de casa por ter feito melhor campanha
ALEXANDRE ARRUDA - CBV
Sada Cruzeiro jogará dentro de casa por ter feito melhor campanha

Muito mais que atletas de qualidade, a Superliga conta com dezenas de medalhistas mundiais e olímpicos. Atletas desta geração e até de outras, que permanecem jogando após muitos anos de dedicação ao vôlei, disputarão a temporada 2014/2015 do campeonato, considerado um dos mais difíceis do mundo. Ao todo, são 40 atletas que marcaram presença em pódios dos torneios mais importantes do mundo da modalidade. 

De Minas Gerais, aparecem apenas dois na lista, ambos do Sada Cruzeiro. O oposto Wallace conquistou a prata nas Olimpíadas de Londres, em 2012, e também no Mundial. Neste último torneio, também participou o central Éder.

O atual campeão brasileiro, considerado um dos favoritos ao título, terá o Taubaté Vôlei como um dos principais adversários na busca pelo título. O time paulista, que chega para sua segunda participação na Superliga em outro patamar, tem bom número de medalhistas.

Recentemente, no Mundial, estiveram o ponta Lipe, o central Sidão, o líbero Felipe e o levantador Raphael. Além deles, Dante conquistou pelo Brasil ouro nos Mundiais de 2002 e 2006, além de ouro na Olimpíada de Atenas e prata nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e Londres (2012).

O outro grande concorrente do Sada, o Sesi-SP, também aparecem com lista extensa de medalhistas. O líbero Serginho puxa a fila, que ainda conta com o levantador Marcelinho, o ponta Murilo, o também ponta Lucarelli, além do central Lucão.

Atleta de outros times completam a lista, como Ricardinho, do Ziober-Maringá e João Paulo Bravo e João Paulo Tavares, do Vôlei Brasil Kirin-SP.

No feminino, as principais medalhistas se dividem entre os três principais times: Rexona-Ades-RJ, Molico-Nestlé e Sesi-SP. Destaques para a central Fabiana, do Sesi-SP, para Fofão, do Rexona e Thaísa, do Molico.

Os números apenas comprovam o alto nível do torneio, que começa no próximo sábado, com o jogo entre Minas Tênis Clube e UFJF, em Belo Horizonte.