Oliveira justifica empate e diz que Cruzeiro precisa melhorar pontaria

Treinador listou motivos que fizeram o time celeste cair de produção no segundo turno e reclamou de falta de tempo para treinar

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA E RÔMULO ABREU |

ESPORTES BH MG: LANCES DA PARTIDA ENTRE CRUZEIRO X PALMEIRAS VALIDA PELA TRIGESIMA RODADA DO BRASILEIRAO SERIE A. NA FOTO: 

FOTO: DENILTON DIAS / O TEMPO / 22.10.2014
DENILTON DIAS / O TEMPO
ESPORTES BH MG: LANCES DA PARTIDA ENTRE CRUZEIRO X PALMEIRAS VALIDA PELA TRIGESIMA RODADA DO BRASILEIRAO SERIE A. NA FOTO: FOTO: DENILTON DIAS / O TEMPO / 22.10.2014

Para tentar explicar a queda de rendimento do Cruzeiro no segundo turno, inclusive no Mineirão, onde ainda tem saldo muito positivo, mas vem tropeçando mais do que estava acostumado, o técnico Marcelo Oliveira pontuou uma série de fatores. O time penou para empatar com o Palmeiras nesta noite e frustrou sua torcida, que esperava uma vitória empolgante.

Oliveira citou que o time celeste, após se destacar desde a temporada passada, sofreu com baixas de jogadores que serviram a seleção, e culpou também o cansaço pela maratona de jogos. O treinador voltou a dizer da postura dos adversários, que para ele, se entregam mais quando enfrentam a Raposa, entretanto, ponderou que o Cruzeiro precisa aprender a superar as adversidades e, sobretudo, ser mais eficiente na hora de matar o jogo.

“No Brasil, um time que vai bem em duas temporadas acaba sendo punido, jogadores se destacam, vão para a seleção. Jogadores se desgastam, tivemos um problema com o Alisson. Estou reparando, todo time dá a vida contra o Cruzeiro. Como foi com o ABC. Isso não é um problema nosso. Temos que procurar fazer bem nosso trabalho. Acho que erramos hoje na última jogada. O volume foi grande, dava para fazer uma vitória mais tranquila”, analisou.

Questionado sobre qual a estratégia para furar o bloqueio das equipes, que de fato, jogam bastante fechadas contra o Cruzeiro no Mineiro, Marcelo Oliveira ressaltou a diversidade de jogadas que o time tem e reforçou a importância de melhorar a pontaria, mas reclamou que não há tempo para treinar tal fundamento.

“A grosso modo, evitar não tem jeito. Cada tem a estratégia que se propõe. Como combater isso é caprichar pelas jogadas pelas laterais. Fazemos isso com o Mayke, com o Egídio. Muito importante a jogada pelo lado, pela jogada individual e a bola área. Tivemos chance com o Dedé, com o Goulart, com o Dagoberto. É melhorar e caprichar na jogada final, mas não deu tempo para treinar. Pois já temos se preparar para o próximo compromisso, disse.

O time celeste volta a campo neste sábado, às 16h20, para encarar o Figueirense em Florianópolis, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamarcelo oliveiratecnicofutebol