Dramaturgo Luiz Carlos Góes morre no Rio aos 69 anos

Ele estreou na década de 1960, quando apareceu com o curta "A Jaula"; na TV, escreveu para Chico Anysio e para os programas "Sai de Baixo" e "Os Trapalhões"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Luiz Carlos Góes morreu no Rio de Janeiro
Reprodução/Facebook
Luiz Carlos Góes morreu no Rio de Janeiro

O dramaturgo carioca Luiz Carlos Góes morreu nesta quarta-feira (22) no Rio de Janeiro, aos 69 anos. Ele estava internado no hospital Quinta D'Or.

O velório será realizado nesta quinta-feira (23), no Cemitério do Caju, também na capital fluminense, a partir das 8h.

Com uma carreira longeva, Góes estreou na década de 1960, quando apareceu com o curta "A Jaula". Na TV, escreveu para Chico Anysio e para os programas "Sai de Baixo" e "Os Trapalhões", entre outros.

Também compôs arranjos para musicais de Cláudia Raia.

Ao teatro, ele se dedicava desde meados da década de 1970.

Góes foi autor de peças como "Boom!", em celebração aos 25 anos de carreira de Jorge Fernando.

Ao lado de Maitê Proença, assinou o texto de "As Meninas". Com Miguel Falabella, escreveu obras televisivas como "Pé na Cova" e "Sexo e as Negas".

No ano passado, Góes havia lançado o livro "Teatro Nervoso", no qual compilou 22 peças de sua autoria.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave