Sem vencer desde 2012, McLaren perde diretor esportivo

Sam Michael pediu demissão e deixará a equipe inglesa no último GP da temporada, que acontece no dia 23 de novembro, em Abu Dhabi

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Sam Michael que retornar à Austrália para ficar com a sua família
Divulgação/ Fórmula 1
Sam Michael que retornar à Austrália para ficar com a sua família

Sem vencer uma corrida desde o GP Brasil de 2012, a McLaren perderá seu diretor esportivo ao final desta temporada da F-1. A equipe inglesa anunciou nesta quarta-feira (22) que Sam Michael se desligará do time após o GP de Abu Dhabi, que encerra o Mundial deste ano, no dia 23 de novembro.

Michael, que juntou-se à McLaren no início de 2012 depois de deixar a Williams, equipe na qual também ocupava o cargo de diretor esportivo, não irá trabalhar em outro time.

Segundo a McLaren, ele pediu o desligamento da equipe no início do ano como parte de seu projeto pessoal de retornar com sua família para a Austrália, onde nasceu. Ainda de acordo com a escuderia inglesa, a "separação" é totalmente amigável.

Com a saída de Michael, a McLaren deve dar início a um processo de renovação.

Depois de terminar a temporada do ano passado sem vencer nenhuma corrida, o time continua sofrendo neste Mundial. Nas últimas etapas, Jenson Button e Kevin Magnussen tiveram melhor desempenho, mas a McLaren ainda ocupa a quinta colocação no Mundial de Construtores, com 143 pontos.

A Mercedes, que sagrou-se campeã mundial na última corrida, o GP da Rússia, soma até aqui 565 pontos. A próxima etapa do campeonato, o GP dos EUA, será disputado no dia 2 de novembro, em Austin.

Para o ano que vem, a McLaren contará com os motores Honda, que voltam à F-1.

Sem ter confirmado ainda sua dupla de pilotos para o próximo campeonato, há a expectativa de que o time reviva a parceria com Fernando Alonso, que deixará a Ferrari no fim do ano.