Último integrante da quadrilha que invadiu sítio de deputado é preso

Suspeito já possuía mandados de prisão expedidos contra ele por roubo e furto; ele se entregou à polícia depois que seu irmão foi preso no dia 12 deste mês por agentes na cidade mineira de Madre de Deus

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O último integrante da quadrilha que assaltou em junho o sítio do deputado Paulo Melo (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), foi preso após o trabalho de investigação e inteligência das delegacias de Rio Bonito e Resende, no inerior fluminense na tarde desta terça-feira (21). Milton Rodrigo Caetano, 30 anos já possuía mandados de prisão expedidos contra ele por roubo e furto. Ele se entregou à polícia depois que seu irmão, Bruno José Caetano, de 27 anos foi preso no dia 12 deste mês por agentes na cidade mineira de Madre de Deus, a aproximadamente  301 quilômetros (km) da capital fluminense.

De acordo com o delegado Carlos Eduardo Almeida, titular da 119 ª Delegacia de Polícia (DP) em Rio Bonito, os irmãos integravam uma quadrilha especializada em praticar roubos a sítios e fazendas na região de Rio Bonito, Silva Jardim e nas cidades do sul fluminense. Ainda de acordo com a polícia, contra eles existem vários inquéritos em andamento, instaurados há cerca de um ano e meio para investigar esses crimes.

Em junho, policiais civis encontraram os dois suspeitos na Baixada Fluminense, no mesmo carro usado no assalto. Durante a perseguição, houve um tiroteio e um terceiro passageiro, identificado como João Sérgio Cabral Neto, morreu baleado. Para a polícia, Neto também integrava a quadrilha de assaltantes e há indícios da participação dele atuando como motorista do grupo.

Durante a tentativa de assalto ocorrida em 21 de junho, houve troca de tiros e dois policiais militares, Marcelo Ferreira Neves e Edgar Antunes Leite, que faziam a segurança do parlamentar reagiram e  acabaram baleados. Eles chegaram a ser socorridos no Hospital Darcy Vargas, em Rio Bonito e de lá foram transferidos para o Hospital Central da Polícia Militar.

Na ocasião, estavam no sítio o deputado Paulo Melo e a mulher dele, Franciane Motta, prefeita de Saquarema. O parlamentar fraturou o pé direito na tentativa de se proteger e foi operado de emergência no Hospital Darcy Vargas. Ele submeteu-se a um segundo procedimento no Hospital Copa D'Or, em Copacabana, na zona sul do Rio.

Leia tudo sobre: Invasãosítiodeputadorio de janeiropresosuspeitoquadrilhaPaulo MeloBrasil