Alckmin reclama de uso político da crise da água em São Paulo

Governador reeleito em São Paulo usou vídeo divulgado pelo WhatsApp para criticar postura dos que, segundo ele, "queiram tirar proveito político deste fato"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Governador de São Paulo usou rede social para divulgar mensagem sobre a falta de água em São Paulo.
Reprodução / YouTube
Governador de São Paulo usou rede social para divulgar mensagem sobre a falta de água em São Paulo.

Em um recado à presidente Dilma Rousseff (PT), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que é "lamentável" que se queira tirar "proveito político" nas eleições deste ano da crise de desabastecimento de água na região metropolitana de São Paulo.

Em vídeo distribuído nesta terça-feira (21) em grupos de WhatsApp, aplicativo de mensagens instantâneas de celular, o tucano defende que este é um momento de "união" e que exige "responsabilidade" e "solidariedade".

"É lamentável que em um momento desses, onde há a necessidade de união de todos, alguns queiram tirar proveito político deste fato. Este não é o espírito de São Paulo", disse.

O aplicativo de celular tem sido usado na campanha eleitoral por tucanos como o presidenciável Aécio Neves e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para rebater críticas de adversários e para reagir a boatos de redes sociais.

A crise de água em São Paulo tem sido levada pela presidente Dilma Rousseff (PT) para a propaganda eleitoral gratuita desde o início desta semana.

No domingo (19), ela classificou a situação como "preocupante" e disse que "alertas foram feitos nos últimos dez anos, mas os governos tucanos de São Paulo não tomaram as providências".

A campanha de Aécio Neves têm atribuído a alta da presidente na pesquisa Datafolha ao agravamento do quadro de desabastecimento em São Paulo.

Nesta terça-feira (21), a capacidade do sistema Cantareira chegou a 3,3%. A expectativa do governo estadual é que a segunda cota do volume morto seja utilizada já a partir do início de novembro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave