Pior que na época do racionamento

O índice de 21,11% é o mais baixo registrado em um mês de outubro de toda a série histórica disponível no site do operador do sistema, que começou a ser medido no ano de 2000

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. A situação é crítica. Os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e Centro-Oeste, que respondem por cerca de 70% da capacidade do país de gerar eletricidade, já têm situação pior que a registrada nesta mesma época em 2001, quando o Brasil enfrentou racionamento de energia, aponta o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).  

Esses reservatórios fecharam a última segunda-feira, dia 20, com armazenamento médio de água em 21,11% da capacidade total. No dia 20 de outubro de 2001, o volume era um pouco maior: média de 21,39%.

O índice de 21,11% é o mais baixo registrado em um mês de outubro de toda a série histórica disponível no site do operador do sistema, que começou a ser medido no ano de 2000.

Cantareira. A Agência Nacional de Água (ANA) prevê que o uso da segunda cota do volume morto do sistema Cantareira, em São Paulo, é “pré-tragédia”. Se não chover dentro da média nos próximos meses, “não haverá alternativa a não ser ir no lodo” do manancial, que está com apenas 3,3% da capacidade total.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave