Mochila pesada afeta a postura e leva a graves dores nas costas das crianças

Carga não deve ultrapassar de 10% a 15% do peso, dizem especialistas

iG Minas Gerais | C. Claiborne Ray |

Posicionamento da mochila influencia incômodo
arquivo stockxpert
Posicionamento da mochila influencia incômodo

Nova York, EUA. A mochila pesada que meu filho carrega para a escola pode afetar o desenvolvimento de sua coluna ou postura? Muito provavelmente, se a carga foi pesada demais, ela afetará a postura e pode levar a graves dores nas costas, com os efeitos possivelmente persistindo na vida adulta.

A questão de crianças como animais de carga vem sendo levantada há décadas, tanto por pais quanto por cientistas. Embora sejam necessárias mais pesquisas sobre os limites, surgiu um consenso de que, para evitar dores nas costas, a carga não deve ultrapassar de 10% a 15% do peso da criança, segundo um artigo publicado neste ano no periódio especializado “The Journal of Clinical Chiropractic Pediatrics”.

O risco de dores é especialmente alto quando o peso é carregado sobre um ombro só, afirmou o artigo, que é uma análise de estudos publicados. Mesmo quando uma carga pesada é distribuída de maneira uniforme, existe uma tendência de se inclinar para a frente para compensar o peso.

Num pequeno estudo direto, aparelhos de ressonância magnética foram usados em crianças carregando diferentes pesos. Constatou-se uma maior compressão dos discos da parte inferior da coluna com o aumento da carga, além da maior assimetria dos discos. Dores significativas também foram relatadas.

Centro gravitacional. O posicionamento da carga também é uma questão, com alguns estudos sugerindo que um centro gravitacional mais baixo pode evitar posturas inclinadas para a frente – em curto e em longo prazo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave