TSE retira 1 minuto e 50 do programa da noite de Dilma

Propaganda suspensa --que não pode mais ser exibida-- foi veiculada na segunda-feira (20) e mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazendo criticas a Aécio num comício realizado em Belo Horizonte (MG) no último dia 18

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Tribunal Superior Eleitoral  (TSE) acatou nesta terça-feira (21) um pedido feito pela campanha de Aécio Neves (PSDB) e suspendeu uma propaganda de Dilma Rousseff (PT), retirando-lhe, ainda, 1 minuto e 50 segundos do horário eleitoral que será exibido no período noturno de quarta-feira (22).

A propaganda suspensa --que não pode mais ser exibida-- foi veiculada na segunda-feira (20) e mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazendo criticas a Aécio num comício realizado em Belo Horizonte (MG) no último dia 18.

Na ocasião, Lula disse que Aécio é o candidato dos banqueiros, que Dilma foi presa aos 20 anos por lutar pela democracia e questionou onde estava o candidato tucano enquanto a presidente era presa, chamando-o de filhinho de papai.

Como ataques não são mais permitidos em propagandas do horário eleitoral, os ministros acataram a representação do PSDB e disseram que as críticas de Lula não contribui com a campanha e desmerece o espaço reservado para a apresentação de propostas na TV.

Os ministros ainda rechaçaram a declaração de Lula acatando argumento apresentado pelo advogado do PSDB, dando conta que Aécio tinha 10 anos quando Dilma estava na luta armada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave