Dupla que vendia droga para traficante preso é detida em Contagem

Suspeitos foram apreendidos com 50 quilos de maconha e declararam comercializar o entorpecente como forma de perdão da dívida deles com o detento

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Um adolescente de 16 anos foi apreendido e um de 19 anos foi preso durante grande operação da polícia no bairro Estrela Dalva, em Contagem,  na região metropolitana de Belo Horizonte, na tarde desta terça-feira (21), contra o tráfico. A polícia conseguiu apreender 50 quilos de maconha que seria vendida pela dupla. Os suspeitos informaram que a droga não era deles e que estavam vendendo o entorpecente para um traficante, como forma de pagamento de dívidas que eles tinham com o criminoso que está preso.

Conforme informações do boletim de ocorrência, após denúncia anônima, militares da Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam) compareceram a praça principal do bairro. No local, encontraram o menor, que fugiu após observar a presença da PM. Na residência do adolescente, foram encontrados R$ 280 em dinheiro e quatro porções de cocaína.

Os pais do menor permitiram a entrada da PM e acompanharam a ocorrência. O jovem acabou interceptado quando voltava para casa. Em depoimento, o adolescente indicou o local onde o carregamento de droga estava.

No imóvel funciona um estúdio de tatuagem, que serviria de fachada para a venda de entorpecentes. Dentro de um guarda-roupas a polícia encontrou um tambor com 27 tabletes de maconha. Já no interior de uma geladeira, os militares localizaram um computador e um caderno que seria o controle do tráfico.

O suspeito identificado pelas iniciais D.I.A.D foi preso ao entrar no imóvel. Ele admitiu vender a droga, mas negou ser dono do entorpecente. Ele declarou ter uma dívida no valor de R$ 5.000 com um traficante que está preso. E como forma de pagar o que está devendo aceitou continuar comercializando a maconha para o detento. Ele afirmou manter contato com o preso, segundo o boletim.

Além disso, o criminoso explicou que aceitava pagamentos em forma de cartão de crédito. Antes de ir preso o suspeito ameaçou a família do menor, que acompanhava o registro da ocorrência. Até às 22h51, a ocorrência não havia sido encerrada. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave