Pistorius é condenado a cinco anos de prisão por morte de namorada

Atleta paralímpico terá que cumprir a pena em regime fechado, mas poderá recorrer da sentença

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Oscar Pistorius começou a ser julgado pelo assassinato de sua namorado, no ano passado Foto: AP Photo/Marco Longari
Associated Press
Oscar Pistorius começou a ser julgado pelo assassinato de sua namorado, no ano passado Foto: AP Photo/Marco Longari

O astro paralímpico Oscar Pistorius foi condenado a cinco anos de prisão em regime fechado, pela morte da sua ex-namorada Reeva Steenkamp. A decisão foi anunciada, nesta terça-feira, pela juíza responsável pelo caso, Thokozile Masipa. Pistorius poderá recorrer da sentença.

A juíza do caso declarou que a decisão foi apenas dela e de que levou em conta os interesses da sociedade, assim como a circunstância do homicídio.

"Uma sentença sem custódia mandaria a mensagem errada, mas uma longa sentença também seria inapropriada, já que não teria misericórdia", afirmou a juíza Masipa.

Se tiver bom comportamento, Oscar Pistorius poderá ter redução da pena. De acordo com a defesa, o atleta precisa cumprir um sexto da pena, ou seja, dez meses, para entrar com o pedido da condicional. Mas a promotoria alega que o atleta precisa cumprir pelo menos um terço da punição – 20 meses- para ganhar a condicional.

Durante o julgamento, a acusação tentou a todo custo obter a pena máxima para o crime - 15 anos de reclusão - por considerar que o atleta premeditou o ato. Mas a opção foi descartada pela juíza Thokozile no mês passado, e Oscar foi acusado de homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

O caso - Em 14 de fevereiro de 2013, Oscas Pistorius efetuou vários disparos contra a sua então namorada, Reeva Steenkamp, por meio da porta fechada do banheiro por acreditar que se tratava de um ladrão. A promotoria porém acusou o atleta de premeditar o crime. O astro paralímpico respondeu às acusações em liberdade.