Morre fotógrafo René Burri

Profissional imortalizou Che Guevara em foto do guerrilheiro argentino fumando charuto, além de outras personalidades

iG Minas Gerais | da redação |

Imortal. Imagem de Che fumando é um clássico assinado por René
René Burri
Imortal. Imagem de Che fumando é um clássico assinado por René

O fotógrafo suíço René Burri, autor da célebre foto do jovem Che Guevara fumando um charuto, faleceu em Zurique, nesta segunda, aos 81 anos, informou o site sept.info. O site especializado em fotografia limitou-se a informar que Burri foi vítima de uma “longa doença”.

A informação foi confirmada pelo fotógrafo suíço Michael von Graffenried, 57, que conhecia René Burri “há 40 anos”, como mencionou à publicação digital.

Considerado um dos mais importantes fotógrafos de seu país, Burri teve como mentor o mito francês Henri Cartier-Bresson, eternizado por captar o que chamava de “instante decisivo”.

O fotógrafo suíço começou a trabalhar para a agência Magnum Photos em 1959. Ele deu a volta ao mundo e cobriu os principais acontecimentos políticos mundiais.

Ele vivia entre Zurique, sua cidade natal, e Paris, na França. No ano passado, doou todos os seus arquivos – cerca de 30 mil fotos – para o Museu do Eliseu, em Lausanne, na Suíça. Suas imagens foram exibidas em vários museus, em especial no de Zurique, em 2013.

Sua primeira publicação, que o tornou famoso, foi uma série sobre a retrospectiva de Picasso, no Palazzo Reale de Milão.

Burri também imortalizou outros grandes nomes do século XX, como o líder cubano Fidel Castro, o arquiteto francês Le Corbusier e o pintor suíço Alberto Giacometti. Embora fizesse a cobertura de guerras, Burri não fotografava corpos.

Em 2011, conquistou o Reinhardt von Graffenried Lifetime Achievement Award, um dos principais prêmios de fotojornalismo mundial.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave