Criador do 'curtir' explica por que não existe o 'dislike'

Ex-executivo da rede disse que a adoção de um recurso de desagrado poderia trazer uma série de consequências negativas para os usuários e para a rede

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O botão 'descurtir' só traria coisa ruim, afirma ex-executivo do Facebook.
Reprodução / Facebook
O botão 'descurtir' só traria coisa ruim, afirma ex-executivo do Facebook.

O Facebook não tem o botão inverso ao "Curtir" e, provavelmente, não terá. Quem explicou foi Bret Taylor, criador do botão like. Na última semana, o ex-executivo do Facebook disse que a adoção de um recurso de desagrado poderia trazer uma série de consequências negativas e infelizes para os usuários e para a rede social em si.

Segundo ele, a criação do botão "dislike" foi questionada, mas não vingou. "Lançamos o curtir porque muitas vezes as pessoas querem reconhecer algo que alguém fez, mas não têm nada a dizer”, conta Taylor, que hoje trabalha como CEO do aplicativo de produtividade Quip. O botão da "antipatia", porém, poderia trazer problemas diversos, como o cyberbulling.

“Tenho a sensação de que se houvesse um botão de aversão, ele traria resultados sociais negativos. Se você não gosta de algo, provavelmente há algo a dizer a respeito, então é melhor comentar", opinou.

O botão também não agradaria o mercado, já que anúncios publicitários para o Facebook são feitos a partir do que o usuário curte. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave