Dorival “ignora” sequência difícil e já mira Cruzeiro

Treinador quer um resultado positivo sobre o clube mineiro para que o Palmeiras possa seguir “fugindo” do Z4

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time
Divulgação/Palmeiras
Sem o volante Juninho, peça-chave do esquema, Dorival Júnior quebra a cabeça para montar o time

Após a derrota por 3 a 1 para o Santos, durante o clássico neste domingo, no estádio Pacaembu, pela 29ª rodada do Brasileirão, o técnico Dorival Junior pregou reação do Palmeiras na competição. E para ele, o time alviverde tem que voltar a vencer já na próxima rodada, no duelo com o líder Cruzeiro, nesta quarta-feira, no estádio Mineirão, às 19h30.

 

Encarar a Raposa em Belo Horizonte não é tarefa fácil, mas o desafio do Palmeiras de fugir do Z4 ainda fica mais complicado quando se pensa na sequência de jogos do clube paulista. Depois do Cruzeiro, o Alviverde faz um clássico com o Corinthians, no sábado, às 16h20 no Maracanã, e em seguida, encara o Bahia, fora de São Paulo. 

A sequência difícil não assusta o treinador do Palmeiras, que prefere manter o foco na recuperação do clube alviverde e acredita num bom resultado do time em BH.

“Não vejo jogo fácil, a sequência é igual para todos. No Brasileiro, não tem como mensurar se o próximo jogo será mais difícil ou mais fácil do que o anterior. O Palmeiras pode conseguir um bom resultado em Belo Horizonte. Não podemos abaixar a cabeça e achar que tudo o que construímos foi por água abaixo”, afirmou o comandante.

O treinador também lembrou que o Palmeiras conseguiu três vitórias consecutivas na competição, contra a Chapecoense, Botafogo e Grêmio e por isso vem saindo da briga pelo rebaixamento. Mesmo assim, Dorival reconhece que o risco de cair para a série B ainda é forte.

“A realidade é essa, por isso não podemos relaxar. O Palmeiras errou muito ao longo da competição e agora não pode se dar a esse luxo. Mas, de tudo isso, ainda fica uma esperança, porque a equipe tentou fazer, tentou jogar, procurou criar e, de repente, em cinco minutos, como já aconteceu em outras jornadas, acabamos desperdiçando a chance de conseguir um resultado melhor. Deixando bem claro que o Santos também tem suas qualidades”, avaliou o treinador.

O Palmeiras está em 14º lugar no Brasileirão, com 34 pontos conquistados. De acordo com o site de estatísticas Infobola, o time paulista tem 21% de chances de ser rebaixado.