Na zona nobre, Aécio manda

Família Braga Valadão, moradora do Gutierrez, reprova tática de atacar tucano no programa de TV

iG Minas Gerais | isabella lacerda |

Para a família Braga Valadão, Dilma foca mais ataque do que propostas
FOTOS ALEX DE JESUS
Para a família Braga Valadão, Dilma foca mais ataque do que propostas

O formato dos programas eleitorais apresentados na TV pelas campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) seguem diariamente um padrão: destacam um tema, os candidatos mandam um recado ao eleitor e, por fim, recebem apoios de populares ou celebridades. Mesmo sem ver grandes diferenciais, a família Braga Valadão é unânime ao eleger a propaganda, e, consequentemente, Aécio como o melhor para liderar o país.

A reportagem acompanhou, na última quarta-feira, a exibição da propaganda eleitoral no apartamento da escultora Vânia Braga – que tem seus trabalhos expostos nas casas de vários artistas do país – e de seu marido, o médico Gustavo Valadão, no bairro Gutierrez, um dos mais tradicionais da região Oeste da capital. Apesar de Dilma e Aécio terem escolhido a educação como foco, aproveitando o dia do professor, a família de classe média-alta encontrou mais defeitos na candidata à reeleição do que no ex-governador de Minas.

“A Dilma, o tempo todo, fala mal do Aécio, sem apresentar nenhuma proposta. Até as pessoas que ela chamou para falar na televisão são para criticar o Aécio. Ele passou uma imagem positiva, com depoimentos de quem o elogia, sem ficar só levantando problema”, opina o neurocirurgião.

A família é dessas engajadas na política, tanto que também acompanha os debates na televisão. Como a campanha do PT trouxe imagens da petista no embate da Rede Bandeirantes, Vânia foi ainda mais crítica à candidata.

“O que foi passado no programa do PT sobre o debate não é realidade. Só trouxe as coisas boas que ela disse, sem os contrapontos do Aécio. Fora que ela é insegura e não passa firmeza no que fala, e as imagens tentaram mostrar o contrário”, critica a escultora.

Grupo se encaixa no perfil que vota no PSDB  A condição econômica da família Braga Valadão é superior à da população brasileira em geral. Vânia, Gustavo e as duas filhas, as estudantes Anna Carolina, 16, e Mariana, 19, moram em um apartamento espaçoso no bairro Gutierrez, têm automóveis próprios, além de fazerem viagens para o exterior.

O que também ganha destaque é a decoração do local, que conta com peças imponentes e esculturas feitas por Vânia. A artista ganhou destaque, principalmente, depois que suas criações – que custam de R$ 1.200 a R$ 50 mil – foram parar no programa de TV “Big Brother Brasil 14”, da Globo, e no aeroporto internacional de Confins.

O perfil da família se encaixa no perfil de eleitores que mais rejeitam a presidente Dilma Rousseff (PT). Pesquisa Datafolha publicada no dia 10 mostra que, neste segundo turno, entre os mais ricos, 68% dizem não votar na candidata petista. Já na classe média-alta esse percentual é de 57%. O candidato escolhido pela família, Aécio Neves (PSDB), é o mais rejeitado entre os pobres – 41% dizem não votar no tucano.  Melhor inserção Apesar de assistirem às propagandas eleitorais na TV, Vânia Braga e Gustavo Valadão acreditam que o formato adotado pelas campanhas “está ultrapassado”. Segundo eles, isso acaba “afastando” eleitores mais jovens, como suas filhas, a universitária Mariana, 19, e a estudante do ensino médio, Anna Carolina, 16. “A gente vê, mas quando as meninas estão em casa elas logo buscam outros canais”, conta Gustavo. Ele e a mulher dizem que se informam mais sobre o que está acontecendo na disputa eleitoral principalmente pelas inserções diárias dos partidos. “Essas imagens rapidinhas dos candidatos são mais efetivas”, opina Gustavo. “Os programas completos, só os do Aécio”, ressalta Vânia. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave