Presidente da Microsoft traça plano em prol da diversidade

Em um comunicado interno obtido pelo site "Geekwire", Satya Nadella afirmou ter subestimado 'a exclusão e o preconceito' ao dizer, em entrevista, que as mulheres deveriam "confiar no carma e ter fé que o sistema lhe dará os aumentos certos conforme você avança"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Satya Nadella traça plano em prol da diversidade após polêmica
microsoft/divulgação
Satya Nadella traça plano em prol da diversidade após polêmica

Depois de aconselhar as mulheres a não pedirem aumento no trabalho, o executivo-chefe da Microsoft, Satya Nadella, se desculpou mais uma vez pela declaração e traçou planos para diversificar a força de trabalho da empresa.

Em um comunicado interno obtido pelo site "Geekwire", Nadella afirmou ter subestimado 'a exclusão e o preconceito' ao dizer, em entrevista, que as mulheres deveriam "confiar no carma e ter fé que o sistema lhe dará os aumentos certos conforme você avança".

"É errado qualquer conselho que advogue a favor da passividade ante a discriminação", escreveu. A declaração polêmica havia sido feita durante a GHC (Conferência Grace Hopper, na sigla em inglês), que reuniu oito mil engenheiras de computação de todo o mundo.

Nadella destacou a necessidade de a companhia "continuar focando salários e oportunidades iguais para empregos iguais". Disse que, nos EUA, atualmente, as funcionárias da Microsoft já recebem 99,7% do que os homem ganham.

O executivo-chefe da companhia também falou em recrutar talentos mais diversos e treinar os funcionários para uma cultura inclusiva. As mulheres, por exemplo, representam apenas 29% da força de trabalho da Microsoft.

Não é a primeira vez que Nadella se desculpa pela declaração. Um dia depois do GHC, e de uma onda de críticas, ele assumiu o erro em seu perfil no Twitter e publicou uma retratação formal no blog da Microsoft.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave