À meia-noite deste sábado, adiante os relógios em uma hora

Medida vai vigorar deste domingo até o dia 22 de fevereiro de 2015

iG Minas Gerais |

Olho nos ponteiros. Para não perder nenhum compromisso, é só adiantar o relógio na noite de hoje
Alex Douglas / O Tempo
Olho nos ponteiros. Para não perder nenhum compromisso, é só adiantar o relógio na noite de hoje

SÃO PAULO. O horário de verão começa à 0h deste domingo, quando os relógios devem ser adiantados uma hora em todos os Estados das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do Brasil. Com uma semana a mais que as edições anteriores, a medida vai vigorar até 22 de fevereiro de 2015.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o adiantamento do horário convencional em uma hora reduz o carregamento elétrico dos sistemas de transmissão e das redes de distribuição de energia elétrica nos horários de pico do consumo – entre 18h e 21h. O objetivo da medida é aproveitar a maior luminosidade do dia nesse período para utilizar a energia elétrica de forma mais eficiente. De acordo com o secretário de Energia Elétrica, Ildo Grüdtner, o horário de verão deste ano deve representar uma economia menor do que no ano passado, em função da forte estiagem.

Com os reservatórios das hidrelétricas em baixa, mais térmicas tiveram de ser acionadas neste ano, fonte mais cara e poluente de energia. Segundo Grüdtner, a expectativa de redução do uso de térmicas por causa do horário de verão vai representar uma economia de R$ 278 milhões.

No horário de verão do ano passado, o governo calculou uma economia em torno de R$ 405 milhões só com redução da compra de energia de térmicas.

Racionamento. Para a professora do departamento de energia elétrica da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Wabed da Costa, além do horário de verão, a população já deveria estar economizando energia há muito tempo. “Além da necessidade de mudança de hábitos, há um problema global no planejamento da operação do sistema, que trabalha sempre no cenário de probabilidade de racionamento. Quando admito um déficit maior, a operação do sistema sai mais barata”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave