Grupo deve libertar estudantes

O Boko Haram, cujo nome significa “a educação ocidental é um pecado”, já matou milhares de pessoas em uma insurgência que já dura cinco anos na Nigéria

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. O governo e o Exército nigerianos anunciaram nesta sexta um acordo com o grupo islamita Boko Haram para que libertem as mais de 200 estudantes sequestradas em abril. Também foi declarado um cessar-fogo. “Um acordo foi concluído entre o governo federal da Nigéria e o Boko Haram”, declarou o chefe do Estado-Maior, o marechal Alex Badeh.  

As meninas foram sequestradas em uma escola na cidade de Chibok, no nordeste do país, em abril, causando grande comoção e esforços por sua libertação.

O primeiro-secretário da Presidência, Hassan Tukur, afirma ter representado o governo nigeriano em duas reuniões com os insurgentes islâmicos no Chade, sob a mediação do presidente do Chade, Idriss Deby.

“Boko Haram declarou um cessar-fogo após negociações”, afirmou Tukur, acrescentando que o anúncio foi feito nessa quinta à noite.

Alguns manifestaram dúvidas sobre tal acordo, que ocorre no momento em que o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, deve anunciar sua candidatura à reeleição em fevereiro e onde as questões de segurança estão no centro do debate político.

O Boko Haram, cujo nome significa “a educação ocidental é um pecado”, já matou milhares de pessoas em uma insurgência que já dura cinco anos na Nigéria.

Várias tentativas de conversas com o grupo feitas previamente não alcançaram acordos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave