Sada Cruzeiro confirma favoritismo e enfrentará o Minas na final

Vitória por 3 sets a 0 sobre Montes Claros deixou celestes mais perto da luta pelo penta consecutivo; decisão será neste sábado, às 16h

iG Minas Gerais | Diego Costa |

E deu a lógica. Sada Cruzeiro e Minas Tênis Clube decidirão o Campeonato Mineiro pela quinta vez consecutiva. Enquanto a Raposa vai buscar o pentacampeonato, os minastenistas querem quebrar hegemonia do rival. O duelo decisivo será disputado neste sábado, às 16h, no Ginásio do Riacho, em Contagem.

O Sada Cruzeiro chega à decisão invicto, com sete vitórias até aqui, o que rendeu a liderança da primeira fase do campeonato. A última delas foi conquistada nesta noite, pelas semifinais do Estadual. O tetracampeão da competição bateu o Montes Claros Vôlei por 3 sets a 0 (25/22, 25/23 e 25/22).

O técnico Marcelo Mendez gostou da atuação da equipe e elogiou também o MOC.

“Foi um jogo tranquilo. Acho que jogamos bem e tivemos tranquilidade para fechar a partida. O Montes Claros é uma boa equipe, um time experiente, foi um adversário difícil nas semifinais”, comentou Mendez.

O Jogo

Logo no primeiro set, o Sada Cruzeiro imprimiu forte ritmo na partida. O cubano Leal era o mais acionado e não decepcionava. O Montes Claros também não vendia barato e se aproveitava dos recorrentes erros dos donos da casa, além de boas investidas com os centrais. O placar apertado refletiu o equilíbrio, com a vitória do Sada por 25 a 22.

A segunda parcial não foi diferente. Valente em quadra, o Montes Claros não deixava o Sada Cruzeiro se distanciar no placar. Leal e Wallace passaram a ser mais bem marcados, o que dificultou as ações da Raposa em quadra. O Montes Claros também dava trabalho à recepção celeste. Somente no fim do set, quando Leal voltou a ter espaço, os donos da casa fecharam em 25 a 23.

O que poderia ter sido um terceiro set tranquilo, foi marcado por um início instável do Sada Cruzeiro. Tanto que o oposto Wallace, após mais uma tentativa frustrada de virar a bola, jogou o objeto contra a torcida e foi expulso. O MOC se aproveitou do momento e abriu dianteira no placar, com quatro pontos a mais, chegando a vencer por 16 a 12. Não demorou muito, o Sada se reencontrou no jogo. Em um fim de set emocionante, venceu por 25 a 22.

 

 

Leia tudo sobre: sada cruzeiromontes clarosriachosemifnalfinaldecisãoestadualmarcelo mendezlealwallace