Dilma pergunta sobre Lei Seca e Aécio comenta recusa ao bafômetro

Tucano foi parado em 2011 em uma blitz da Lei Seca no Rio de Janeiro e se recusou a fazer o teste do bafômetro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

No debate entre presidenciáveis promovido por SBT, UOL e Jovem Pan nesta quinta-feira (16), a presidente Dilma Rousseff (PT) questionou Aécio Neves (PSDB) sobre sua posição em relação à lei seca, que pune motoristas que são pegos embriagados ao volante --tema sensível ao tucano, que foi pego dirigindo com a carteira vencida e recusou-se a fazer o teste do bafômetro em 2011. Aécio subiu o tom e disse que a candidata não tinha "coragem para a fazer pergunta direto".

"Eu tive um episódio, sim, e reconheci. Eu tenho uma capacidade que a senhora não tem. Eu tive um episódio que parei numa Lei Seca porque minha carteira estava vencida e ali naquele momento inadvertidamente não fiz o exame e me desculpei disso. Como a senhora não se arrepende de nada no seu governo", replicou.

Em 2011, ao se recusar a fazer um teste do bafômetro e dirigir com a carteira de habilitação vencida numa madrugada do Rio de Janeiro, Aécio teve o documento apreendido em blitz da Operação Lei Seca. À época, o tucano confirmou não ter feito o teste, mas disse que isso ocorreu porque os policiais já haviam constatado que sua habilitação estava vencida.

O ex-presidente Lula também lembrou o caso em discurso na cidade de Ananindeua, na região metropolitana de Belém, nesta quarta (15).

O tucano ainda afirmou que Dilma foi "ungida presidente por um presidente muito popular" e que ela se acha "dona da verdade".

"A senhora caminha para perder essas eleições pela incapacidade que demonstrou inclusive de respeitar os seus adversários", disse.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave