Debate começa com discussão sobre nepotismo e economia

Ao ser questionado sobre ter parentes no governo de Minas, Aécio reagiu contra Dilma e disse que irmão da presidente teria sido nomeado por Fernando Pimentel

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Divulgação/UOL
undefined

Organizado pelo SBT, o debate entre os candidatos ao Palácio do Planalto acontece na sede da rede, em São Paulo. Lá, Dilma Rousseff (PT), que concorre a reeleição, e o ex-governador de Minas Aécio Neves (PSDB), discutirão os projetos para o futuro governo.

Nas considerações iniciais, Aécio iniciou alfinetando e criticando a gestão de Dilma, citando casos de corrupção e sobre o 'aparelhamento' feito pelos petistas nas estatais. Ele afirmou querer ser presidente por ter 'construído um projeto para melhorar o país'.

Segunda a responder, Dilma defendeu as melhorias 'conquistadas nos últimos anos', afirmando que a eleição representa um duelo entre dois projetos, 'um que tirou milhares da pobreza, e outro que não ajudou na questão'. Ela afirmou ver a justiça social como centro de seu plano.

Na sequência, Aécio iniciou a rodada de perguntas com um questionamento sobre as denúncias envolvendo a Petrobras, citando números de desvios e outras questões envolvendo a estatal.

Assim como ocorreu no debate da Band, Dilma se defendeu das acusações citando outras denúncias de desvios contra o PSDB. Ela voltou a citar os casos do mensalão tucano em Minas, o cartel de trens em São Paulo e ainda cutucou Aécio sobre as acusações contra as rádios do tucano no Estado.

Pergunta sobre educação, discussão sobre denúncias

Ao perguntar, Dilma reforçou os programas sociais focados na área da educação, como o ProUni, Pronatec e as bolsas escolares. Ela questionou o tucano sobre a atuação do PSDB no Congresso, já que o partido de Aécio teria sido 'contra a criação dos projetos'. Apesar da pergunta, o ex-governador mineiro voltou a criticar o combate a corrupção feito nos governos petistas.

Na volta, a candidata a reeleição voltou a criticar o possível 'nepotismo' feito por Aécio. A discussão se tornou uma troca de denúncias e argumentações, mas nenhuma pergunta era respondida e nenhum tema tinha continuidade. Em sua resposta, o tucano se defendeu, afirmando que Andreia Neves, sua irmã, trabalhou como voluntária para o governo, enquanto o irmão de Dilma, Igor Rousseff, teria sido nomeado por Fernando Pimentel e nunca teria 'aparecido para trabalhar'.

Inflação

Assim como durante toda a campanha, o tema econômico voltou à tona. Questionada por Aécio sobre os índices 'ruins' da área, Dilma se defendeu afirmando que todos os atuais números são melhores do que quando o país era governado por Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Na volta, o tucano afirmou que Dilma sempre repete a mesma tática, “sem propostas e sem planos para combater a corrupção”. A atual presidente voltou a repetir números do governo do FHC. Novamente, nenhum programa ou proposta sobre economia foi formulada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave