SC se nega a receber presos rebelados e diz que não será "conivente"

O governo de Santa Catarina se recusou a receber dois presos do Paraná que participaram de uma rebelião na penitenciária de Guarapuava (PR)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O governo de Santa Catarina se recusou a receber dois presos do Paraná que participaram de uma rebelião na penitenciária de Guarapuava (PR) nesta semana e informou que não será "conivente" com as reivindicações dos detentos.

"A ocorrência de rebeliões no Estado vizinho tem sido demasiadamente frequente", critica, em nota, o diretor do Deap (Departamento de Administração Prisional) de Santa Catarina, Leandro Soares Lima. "Aceitar as transferências é estar conivente com a forma que vem sendo utilizada pelos presos paranaenses para conseguirem o atendimento a suas solicitações", prosseguiu ele.

A rebelião em Guarapuava, encerrada na quarta-feira (15), foi a 21ª rebelião do ano nos presídios do Paraná. O motim durou dois dias e teve 13 agentes reféns. A transferência dos dois detentos e de outros 29 presos foi acertada pela Secretaria de Justiça do Paraná como condição para o fim da rebelião.

Os dois criminosos que seriam enviados a Santa Catarina tinham condenações também no Estado, o que abre caminho para o pedido de transferência. O governo catarinense, porém, considerou que "não havia razões que justificassem" a remoção dos detentos e que esse tipo de pedido precisa ser feito "oportunamente, e não apenas em momentos de crise".

A Secretaria de Justiça do Paraná informou que não iria comentar a nota. Diante da negativa, os dois presos foram transferidos para o complexo penitenciário de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave