Lages contabiliza mais R$ 38 mi de prejuízos após chuva de granizo

Em dez minutos de chuva, foram danificadas casas de mais de 80 mil famílias, escolas e hospitais, o equivalente a 60% da área urbana na cidade, de acordo com dados da prefeitura

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Prefeitura de Lages (228 km de Florianópolis) contabiliza um prejuízo de mais de R$ 38 milhões após a chuva de granizo que atingiu a cidade, na última segunda-feira (13). Em dez minutos de chuva, foram danificadas casas de mais de 80 mil famílias, escolas e hospitais, o equivalente a 60% da área urbana na cidade, de acordo com dados da prefeitura.

"Os prejuízos já chegam a R$ 30 milhões em relação aos danos em edificações particulares, e deverá superar os R$ 8 milhões no que tange aos órgãos públicos municipais", disse o secretário da Defesa Civil de Santa Catarina Rodrigo Moratelli.

Entre os órgãos públicos que sofreram danos está o Pronto Atendimento Tito Bianchini, que teve o prédio interditado. Segundo a prefeitura, serão necessários 30 dias para que o prédio possa ser utilizado novamente.

De acordo com a Secretária de Saúde, foram danificados 100% do telhado da unidade de saúde, 80% dos colchões e leitos, equipamentos de informática, equipamentos odontológicos e cadeiras, além de 45% dos medicamentos da farmácia.

Os atendimentos foram transferidos temporariamente ao 10º BEC (Batalhão de Engenharia de Construção do Exército) e aos hospitais Nossa Senhora dos Prazeres e Tereza Ramos.

A Policlínica Enio Pacheco de Andrade e 20 Unidades Básicas de Saúde também foram danificadas.

Por causa de danos em escolas, cerca de 2.200 crianças e adolescentes ainda continuam sem aulas na cidade. Segundo a prefeitura, 57 centros de Educação Infantil Municipal e 27 escolas municipais retomam as atividades nesta quinta-feira (16). Outras unidades de Educação retomam as atividades na próxima semana.

Além dos reparos a órgãos públicos, a Defesa Civil informou que menos 22 mil telhas foram recebidas para distribuir às famílias afetadas pela chuva. No total, foram solicitadas 60 mil.

A Caixa Econômica Federal já sinalizou a possibilidade de liberação do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) aos atingidos pela chuva, segundo informações da prefeitura.

Leia tudo sobre: ChuvatempestadegranizoprejuízoBrasilSanta CatarinaLagesSul