Campanha será ao pé do ouvido

Os parlamentares federais e estaduais farão plenárias com lideranças nas cidades mais importantes de cada região de Minas

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Professores. Aula pública em homenagem ao Dia do Professor se transformou em ato pró-Dilma em BH
DENILTON DIAS / O TEMPO
Professores. Aula pública em homenagem ao Dia do Professor se transformou em ato pró-Dilma em BH

Faltando dez dias para o segundo turno, o governador eleito em Minas, Fernando Pimentel (PT), mobiliza deputados federais e estaduais de partidos aliados para fazer campanha para presidente Dilma Rousseff (PT). A estratégia será parecida com a campanha petista estadual: conversar com lideranças regionais e mostrar propostas de Dilma e problemas da gestão tucana em Minas.  

Neste quarta, Fernando Pimentel e seu vice-governador eleito, Antônio Andrade (PMDB), se reuniram em um hotel em Belo Horizonte para determinar agendas de campanha pelo Estado. Os parlamentares federais e estaduais farão plenárias com lideranças nas cidades mais importantes de cada região de Minas. Pimentel e Antônio Andrade vão se dividir para participar dos eventos.

De acordo com Andrade, a cruzada por Dilma será feita como a campanha de Fernando Pimentel durante a disputa pelo Palácio do Tiradentes: “Vamos mostrar as propostas de Dilma e o que vai acontecer se ela vencer e se ela perder. É inevitável fazer comparações com Minas. A história do candidato adversário (Aécio Neves) foi em Minas, então vamos apresentar o que foi feito aqui”, explicou. O vice-governador eleito ressaltou que o trabalho de mobilização será feito “sem recursos vultosos”. “Será uma campanha pobre, ao pé do ouvido, de motivação.”

O primeiro grande ato petista em favor de Dilma será realizado no próximo sábado, quando o ex-presidente Lula visitará Belo Horizonte, na região do Barreiro. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave