Renata vai fazer campanha de casa

Segundo Câmara, a adesão à campanha presidencial do PSDB não passou por discussão sobre cargos num futuro governo

iG Minas Gerais |

Brasília. Alçado na última segunda-feira à vice-presidência nacional do PSB, o governador eleito em Pernambuco Paulo Câmara disse que a participação da viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, na campanha de Aécio Neves deverá ser mais restrita. “Ela já deu a declaração de apoio a Aécio. Ela não deve participar de eventos de Aécio porque está tendo as atribuições de mãe. Deve fazer uma militância mais em casa, participando como já participou, dando as declarações necessárias. E os meninos (filhos de Campos) estão participando. Estão militantes e pedindo voto para Aécio”, disse Câmara.  

Segundo Câmara, a adesão à campanha presidencial do PSDB não passou por discussão sobre cargos num futuro governo, mas ele considerou como natural um possível convite aos quadros da legenda. “O PSB não apoiou Aécio pensando em cargos, mas a participação não está descartada. É natural do processo político”, sinalizou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave