Após entrevista, Barroso proíbe Jefferson de fazer pronunciamentos

Decisão foi tomada após ex-deputado ter dado entrevista à Folha de S.Paulo dizendo que escândalo da Petrobras é "epílogo" do mensalão

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após entrevista, Barroso proíbe Jefferson de fazer pronunciamentos
PEDRO SILVEIRA - 6.5.2009
Após entrevista, Barroso proíbe Jefferson de fazer pronunciamentos

Uma decisão assinada nesta terça-feira (14) pelo relator do processo do mensalão, ministro Luís Roberto Barroso, proibiu que o ex-deputado Roberto Jefferson faça pronunciamentos políticos públicos no período em que deixa a prisão para trabalhar.

A decisão foi tomada após Jefferson ter dado entrevista à Folha de S.Paulo dizendo que o escândalo da Petrobras é o "epílogo" do mensalão.

Na decisão, Barroso não faz referência a manifestações políticas no Twitter, por isso, não está claro se ele poderá ou não seguir publicando opiniões na rede social.

O gabinete de Barroso ainda explicou que o delator do mensalão não está proibido de dar entrevistas para falar de outros temas. Elas podem acontecer, desde que autorizadas pelo juiz da Vara de Execuções Penais que cuida de seu processo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave