Companheiros veem presença de Tardelli como "loucura"

Jogador defendeu a seleção brasileira nos dois últimos amistosos e esteve em campo nessa terça, quando a equipe goleou o Japão por 4 a 0

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Camisa 9 atleticano quer fechar o ano com a marca de 100 gols marcados com a camisa do Galo
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Camisa 9 atleticano quer fechar o ano com a marca de 100 gols marcados com a camisa do Galo

O Atlético trabalha nos bastidores para viabilizar a chegada de Diego Tardelli em tempo hábil para o duelo com o Corinthians, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão, pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O jogador defendeu a seleção brasileira nos dois últimos amistosos e esteve em campo nessa terça, quando a equipe goleou o Japão por 4 a 0, em Singapura, com quatro tentos de Neymar.

Apesar do planejamento alvinegro, os jogadores veem a presença do atacante como arriscada, mas acreditam em sua força de vontade. "Se isto acontecer, o Tardelli chegar em condições para o jogo, vai nos motivar ainda mais, mostra o foco, a vontade do jogador de vencer. O Tardelli para nós é uma liderança técnica, estes jogos de seleção serviram para mostrar que ele está em grande fase. É um jogador que chega em alta, espero que ele chegue em condições. Acho que é uma certa loucura ele em campo, mas espero que dê tudo certo", afirma o goleiro Victor. 

"São várias as dificuldades. Tempo de recuperação, fuso horário que deixa a gente confuso, tempo de viagem que é muito longo. Apesar de você vir em um classe executiva, nada se compara a sua cama, uma boa noite de sono. Mas tudo é valido para chegar ao nosso objetivo. Não podemos ficar só dependendo dele, isto é uma incerteza, não sabemos se ele vai chegar a tempo. O desgaste que ele teve com a seleção é muito grande", completou.

Outro que considera a empreitada como uma loucura é o atacante Luan. Apesar disto, o jogador tem certeza que o espírito de luta de Tardelli deverá prevalecer na decisão.

"Eu ia para o jogo. Acho que não vai ser diferente com ele. Ele tem esta fome de jogar, ajudar a equipe, provar o seu valor. Acho difícil a presença por conta do cansaço, vai depender do jogador, mas eu não duvido que ele vá para o jogo. Vai depender do Levir, do Carlinhos Neves (preparador físico), e do próprio atleta", concluiu. 

Segundo informações, Gil, Elias e Tardelli deverão chegar no Aeroporto da Pampulha por volta das 18h40. Resta saber se os selecionáveis estarão em campo nesta quarta-feira. 

Leia tudo sobre: futebol nacionalatléticogalocopa do brasiltardelli