FIA pede ajuda às equipes para investigação de acidente

Jean-Louis Valentin, secretário-geral da entidade, enviou um e-mail para os chefes dos times pedindo que qualquer informação que eles julguem pertinente

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Como parte da investigação à qual deu início na semana passada para apurar as causas do acidente com Jules Bianchi durante o GP do Japão, há 15 dias, a FIA escreveu às equipes pedindo que elas enviem qualquer tipo de informação que possa ser útil para a comissão formada por Jean Todt, presidente da entidade.

Na última sexta-feira (10), em Sochi, às vésperas do GP da Rússia, o dirigente informou que um painel de especialistas havia sido criado e estava sendo chefiado por Peter Wright, presidente da comissão de segurança da FIA, para tentar entender os motivos da batida do piloto da Marussia e para criar mecanismos para que novos acidentes como este sejam evitados.

Bianchi perdeu o controle de seu carro na 44ª volta da corrida em Suzuka e bateu em um guindaste que estava na caixa de brita para retirar do local o carro de Adrian Sutil, da Sauber. O piloto francês foi operado logo depois que chegou ao Hospital Geral de Mie, em Suzuka, e permanece em estado crítico, porém estável.

Para ajudar na investigação, Jean-Louis Valentin, secretário-geral da FIA para esportes a motor, enviou um e-mail nesta semana para os chefes dos times pedindo que qualquer informação que eles julguem pertinente em relação ao acidente seja enviada.

O dirigente também informou que os times podem ser chamados pelos membros da comissão a qualquer momento para ajudar na apuração.

Além da ajuda das equipes, o grupo também já recebeu um relatório elaborado por Charlie Whiting, inspetor de segurança da FIA e diretor das provas, com detalhes sobre a batida.

No último final de semana, na Rússia, a Marussia correu com apenas um carro em homenagem a Bianchi. Os 21 pilotos que disputaram a prova inaugural da F-1 em Sochi também homenagearam o francês antes da largada, com um minuto de silêncio e uma roda de oração.

Leia tudo sobre: f1fiaautomobilismoulesbianchiacidentegp do japão