Sem reclamação de outros times, STJD pode tirar pontos do Corinthians

O tribunal vai investigar se o meia Petros foi escalado irregularmente na partida contra o Coritiba pelo Brasileirão; jurídico do Corinthians não se preocupa com a situação

iG Minas Gerais | FOLHA PRESS |

Novo contrato de Petros com o Corinthians é válido até dezembro de 2018
Reprodução/Facebook
Novo contrato de Petros com o Corinthians é válido até dezembro de 2018

Nenhum clube reclamou oficialmente do Corinthians no caso Petros. A denúncia partiu da procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). O tribunal vai investigar se o meia jogou irregularmente na partida contra o Coritiba, em 3 de agosto, pelo Campeonato Brasileiro.

Ainda não há data para o julgamento. Se for considerado que o atleta não poderia atuar, o Corinthians vai perder quatro pontos.

"O auditor que decidiu fazer a denúncia. Não houve envolvimento de nenhum clube", disse o procurador geral do STJD, Paulo Schimitt.

O time paulista rescindiu o contrato de empréstimo de Petros em 1º de agosto, uma sexta-feira. O jogador assinou em seguida outro vínculo, em definitivo, que começou a valer em 2 de agosto. Mas no sábado não podem ser feitos registros de contratos na CBF.

"Eu não sei o que contém a denúncia. Preciso esperar para saber. A princípio, não nos preocupa", disse o diretor jurídico do Corinthians, Alberto Bussab.

A diretoria se apoia no registro dado pela Federação Paulista para que Petros pudesse enfrentar o Coritiba.

Leia tudo sobre: corinthianspetrosstjdpuniçaocampeonato brasileiro