Nova fábrica da Ambev passa por testes em Uberlândia

Operação no Triângulo Mineiro passará por expansões e pode se tornar uma das maiores do país

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Confiança. Para o diretor comercial da Ambev em MG e ES, Marcelo Abud, Minas Gerais é um Estado estratégico para a empresa
Glaucia Rodrigues / Ambev
Confiança. Para o diretor comercial da Ambev em MG e ES, Marcelo Abud, Minas Gerais é um Estado estratégico para a empresa

Prevista para ser inaugurada no primeiro semestre deste ano, a fábrica da Ambev em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, está em fase de testes e deve começar a operar ainda neste ano, de acordo com o diretor comercial da Ambev em Minas Gerais e Espírito Santo, Marcelo Abud. Com investimentos de R$ 550 milhões, Abud explica que a nova unidade no Estado passará por expansões e tem potencial para se tornar uma das maiores do Brasil.

Com 400 colaboradores diretos e indiretos em Uberlândia, a produção será das cervejas Brahma, Antarctica, Skol e Budweiser. Sobre os 800 milhões de litros da bebida por ano nessa operação, Abud informa que essa produção acontecerá de forma gradativa. “Sua estrutura foi construída com tecnologia inteligente que permite um crescimento modular”, explica o executivo. A unidade já tem processos de expansão previstos. Para a Ambev, Minas Gerais sempre foi uma praça estratégica. “Nossa parceria com o Estado já é quase centenária.” É que em 1922, a Antarctica instalou sua fábrica em Belo Horizonte. Hoje, a Ambev possui quatro unidades fabris em Minas Gerais – Contagem, Sete Lagoas, Juatuba e Uberlândia. E mantém nove centros de distribuição direta: Contagem, Belo Horizonte, Sete Lagoas, Uberaba, Uberlândia, Santa Luzia, Alfenas, Poços de Caldas e Pouso Alegre, além de 28 revendas. “Hoje, segundo dados do IBGE e da Fundação Getúlio Vargas, o setor cervejeiro representa 10% da indústria do Estado”, diz o diretor. Com aportes de R$ 13 bilhões nos últimos cinco anos no país, os investimentos da Ambev são, em geral, voltados a aumentar a capacidade produtiva da empresa. Este ano, por exemplo, a empresa está construindo duas novas fábricas – uma em Uberlândia (MG) e a outra em Ponta Grossa (PR). “Além de todo o nosso aporte na construção e ampliação de Centros de Distribuição, em inovação, na área de logística e em melhoria de eficiência”, informa Abud. Água. Em tempos de falta de água, o que a Ambev vai fazer para garantir o abastecimento na fábrica e nas outras unidades? Abud responde que a Ambev tem a água como causa pública e, há mais de 20 anos, a empresa desenvolve ações internas e externas para a conscientização das pessoas e a preservação dos recursos hídricos. “Não comentamos situações hipotéticas, mas posso garantir que a redução do consumo é uma meta diária de todos nós”, conta. Por isso, a Ambev traçou, no ano passado, metas de médio prazo, e que devem ser realizadas até 2017. Uma delas é reduzir o consumo interno de água para um índice de 3,2 litros de água para cada litro de bebida envasado, índice já alcançado por algumas das unidades fabris. “Somos referência mundial em economia de consumo de água para a produção de bebidas”, afirma Abud. Atualmente, o índice da Ambev é de 3,34 litros de água para um litro de cerveja, abaixo da média mundial de cinco litros de água para um litro de cerveja.

Empresa constrói escola de R$ 100 milhões em Sete Lagoas A obra de construção da Escola da Fundação Zerrener, em Sete Lagoas, também está na etapa final. No ano que vem, a instituição abrirá suas portas para atender, gratuitamente, cerca de 300 alunos dos ensinos fundamental, médio e profissionalizante. “Esse número poderá chegar a 1.500 alunos nos próximos anos”, diz o diretor comercial da Ambev em Minas Gerais e Espírito Santo, Marcelo Abud. Em uma área de cerca de 36 mil m², a escola contou com um investimento de R$ 100 milhões. Essa é a segunda instituição educacional gerida pela fundação no país. Os cursos profissionalizantes serão ministrados em parceria com o Senai-MG com enfoque nas disciplinas de automação industrial, eletroeletrônica industrial e química.

Presença da marca Investimento: Desde 2009, a Ambev já investiu cerca de R$ 13 bilhões. Só em 2013, foram R$ 2,8 bilhões Na Copa: Na divulgação de resultados do segundo trimestre deste ano, a Ambev disse que a Copa foi um evento tão único que, “em 11 de junho, tivemos o melhor dia de vendas da nossa história, com mais de 400 mil hectolitros de cerveja vendidos no Brasil” Vendas: O volume total de vendas da Ambev em 2013 chegou a 165,1 milhões de hectolitros de bebidas

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave