Idosa fica ferida ao ser atacada por rottweilers no bairro Fernão Dias

Os cachorros eram de uma construtora e faziam a segurança no local

iG Minas Gerais | CINTHIA RAMALHO |

Uma mulher de 88 anos foi atacada por dois cães da raça rottweiler, na manhã desta terça-feira (14), quando caminhava pela rua Paulista, no bairro Fernão Dias, na região Nordeste da capital. Ela foi encaminhada ao hospital com vários ferimentos, mas recebeu alta no mesmo dia e passa bem.

De acordo com a Polícia Militar (PM), os cães pertenciam a uma construtora e eram usados para fazer a segurança de um terreno que está em obra, localizado na rua Queluzita, a aproximadamente cem metros do local do ataque.

Segundo um pedreiro de 47 anos, que pediu para não ser identificado, os animais ficavam soltos no terreno durante a noite e, por volta das 6h, quando as atividades no local eram iniciadas, voltavam a ser presos. Ainda segundo ele, na manhã de ontem, os cães conseguiram fugir depois que um tapume que cerca o local se desprendeu.

“Eles passaram pelo buraco e fugiram direto para a rua”, disse. De acordo com a PM, Maria Nunes Barbosa teve ferimentos no ombro esquerdo e no braço direto. Ela foi socorrida por uma viatura que passava pelo local na hora do ataque e encaminhada para o hospital Odilon Behrens. Os cães não foram recolhidos pelos militares. Nenhum representante da construtora foi encontrado para comentar o caso.

Ataque

Essa não foi a primeira vez que os dois cães, que ficam em um terreno em obras na rua Queluzita, atacam uma pessoa. Segundo funcionários da construtora, há alguns meses, os animais atacaram um homem que invadiu o terreno para roubar materiais de construção. Ainda segundo os operários, os cães passam todo o dia trancados em um cômodo pequeno, dentro da obra. “Temos medo dos cachorros fugirem e atacarem algum operário”, disse um pedreiro, que pediu sigilo.

Lei

Em 2002, foi aprovada uma lei municipal que obriga o uso de focinheiras e correntes em cães de raças consideradas perigosas, como pit bull e rottweiler, em locais públicos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave