Neymar dá show, marca quatro e Brasil goleia o Japão

Diego Tardelli ajudou no primeiro gol do craque; esta foi a quarta vitória da seleção em quatro jogos disputados desde que Dunga retornou à equipe

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Amistoso da Selecao Brasileira de Futebol contra o Japao no 
Singapore National Stadium . O Brasil vence em 4 x O todos os gols do atacante Neymar . 
Foto: Rafael Ribeiro / CBF
Rafael Ribeiro / CBF
Amistoso da Selecao Brasileira de Futebol contra o Japao no Singapore National Stadium . O Brasil vence em 4 x O todos os gols do atacante Neymar . Foto: Rafael Ribeiro / CBF

Neymar deu, nesta terça-feira, mais um demonstração da sua importância para a seleção brasileira. O craque do Barcelona marcou todos os gols do Brasil na vitória por 4 a 0 sobre o Japão, em amistoso disputado no Estádio de Cingapura, ampliando a campanha até agora perfeita da equipe nesse retorno do técnico Dunga.

A vitória dessa terça-feira foi a quarta da seleção em quatro jogos disputados desde que o treinador assumiu o comando da equipe após a disputa da Copa do Mundo. E depois de bater três seleções sul-americanas - Colômbia, Equador e Argentina - a equipe superou uma seleção asiática e segue sem sofrer gols nesse ciclo para o Mundial de 2018.

Dessa vez, Neymar, que havia marcado uma vez nesses amistosos, diante da Colômbia, liderou a equipe com mais quatro gols. E o setor ofensivo da equipe se aproveitou das deficiências defensivas do Japão para brilhar, seja com Neymar e Diego Tardelli no primeiro tempo ou na etapa final, após as entradas de Philippe Coutinho, Everton Ribeiro e Kaká, que ajudaram no show de Neymar em Cingapura. Já a defesa, mesmo sem ser vazada de novo, deixou alguns espaços, mas que não se transformaram em gols para os japoneses.

Depois das vitórias sobre Argentina e Japão na Ásia, a seleção brasileira voltará a entrar em campo no mês de novembro, nos seus últimos amistosos em 2014, ambos diante de equipes europeias. O primeiro deles será no dia 12, em Istambul, diante da Turquia. Depois, no dia 18, o duelo vai ser com a Áustria, em Viena.

O JOGO - A seleção brasileira controlou o início da partida, mantendo o domínio da posse de bola e trocando passes no meio-de-campo. O talento de Neymar, então, começou a fazer a diferença em diversas jogadas individuais. Numa delas, ele sofreu falta na entrada da grande área e executou a cobrança com maestria, acertando o travessão da meta defendida por Kawashima aos 17 minutos.

Na jogada seguinte, Neymar abriu o placar do amistoso. Mostrando bom entendimento com Diego Tardelli, com quem atuou como titular nas quatro partidas nesse retorno de Dunga ao comando da seleção o atacante do Barcelona recebeu passe no meio da zaga japonesa, fintou Kaswashima e tocou para o gol vazio, fazendo 1 a 0.

E o talento de Neymar quase rendeu mais um gol, dessa vez aos 20 minutos, quando Luís Gustavo acionou o atacante pela esquerda. Neymar passou pelo seu marcador com uma pedalada, invadiu a grande área e bateu cruzado para fora.

Foi só depois dessa nova participação de Neymar que o Japão enfim ameaçou a seleção se aproveitando de um vacilo do zagueiro Gil, escalado como titular por Dunga, ao lado de Miranda, em razão da contusão de David Luiz. O jogador do Corinthians afastou mal um cruzamento, aos 23 minutos, e Kobayashi, chutou de primeira, por cima do travessão da meta defendida por Jefferson.

E esse lance marcou uma mudança de panorama da partida, com o Japão se arriscando mais no campo de ataque e ameaçando o Brasil principalmente, em cruzamentos, como nos que terminaram em finalizações de Shiotani e Okasaki, ambas no final do primeiro tempo.

Para a etapa final, Dunga promoveu três mudanças na seleção, com as entradas do lateral-direito Mário Fernandes e dos meias Everton Ribeiro e Philippe Coutinho. E foi exatamente um desses suplentes que acabou sendo decisivo para o segundo gol da seleção e de Neymar. Aos dois minutos, Philippe Coutinho avançou pelo meia e passou para o atacante do Barcelona. Nas costas da zaga japonesa, Neymar avançou com liberdade e tocou na saída de Kawashima para marcar de novo.

A boa vantagem deixou o jogo bastante franco. E a seleção quase fez o seu terceiro gol aos oito minutos, quando Miranda chutou colocado após cobrança de escanteio de Neymar, com Kawashima fazendo boa defesa. A resposta japonesa foi quase imediata, aos dez minutos, com um chute perigoso de Okazaki, que recebeu lançamento longo e acertou a trave da meta brasileira.

Mas, apesar do susto, o Brasil era bem superior no amistoso, impondo a sua superioridade técnica. E a equipe seguiu criando oportunidades de gol em profusão. Aos 13 minutos, em contra-ataque, Everton Ribeiro encontrou Neymar na grande área. O atacante driblou seu marcador e bateu colocado, para fora. Depois, aos 17, o cruzeirense acionou novamente Neymar, que driblou um adversário e passou para Philippe Coutinho, que chutou colocado, também para fora.

Dunga promoveu outras alterações na seleção, como a entrada de Robinho no lugar de Tardelli. E o Brasil criou mais uma chance, e a desperdiçou, pelo lado direito da defesa japonesa. Dessa vez aos 24 minutos, Neymar passou para Robinho, que bateu colocado, mas sem acertar a meta adversária.

O terceiro gol, então, não demorou a sair e contou, mais uma vez com a participação de jogadores que entraram durante a etapa final e, claro, de Neymar. Primeiro, o atacante cruzou para Kaká que havia entrado instantes antes, cabecear na trave. Philippe Coutinho, então, pegou o rebote e chutou para a defesa de Kawashima. Neymar, livre, aproveitou a sobra e finalizou para as redes, marcando o seu terceiro gol na partida.

E Neymar voltou a marcar, dessa vez aos 35 minutos. No lance, Kaká avançou até a linha de fundo e cruzou para Neymar, que cabeceou, ampliando o placar. No final da partida, Jefferson evitou que o Brasil fosse vazado com uma bela defesa após cabeceio de Okazaki, assegurando o triunfo por 4 a 0 da seleção brasileira.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 4 x 0 JAPÃO

BRASIL - Jefferson; Danilo (Mário Fernandes), Gil, Miranda e Filipe Luís; Luís Gustavo (Souza), Elias (Kaká), Willian (Everton Ribeiro) e Oscar (Philippe Coutinho); Neymar e Diego Tardelli (Robinho). Técnico: Dunga.

JAPÃO - Kawashima; Sakai, Shiotani, Morishige e Kosuke Ota; Shibasaki, Tanaka (Hosogai), Taguchi e Morioka (Honda); Kobayashi (Muto) e Okasaki. Técnico: Javier Aguirre.

GOLS - Neymar, aos 18 minutos do primeiro tempo, aos 2, aos 31 e aos 35 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Ahmad A’Qashah (Cingapura).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Nacional, em Cingapura (Cingapura).

Leia tudo sobre: seleçao brasileiraneymardungajapaoamistoso