Movimentos sociais apoiam presidente Dilma

Manifesto lançado nesta segunda-feira é assinado por 104 entidades, como a Central Única dos Trabalhadores e o MST

iG Minas Gerais | Da Redação |

Movimentos sociais pernambucanos lançaram nesta segunda-feira (13) um manifesto pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). "Setores conservadores e contrários a diversas políticas de inclusão social, representados pela candidatura de Aécio Neves (PSDB), querem voltar com o objetivo de massacrar o povo, como fizeram durante os oito anos que governaram o país", diz o texto.

O documento é assinado por 104 entidades, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e Cáritas Regional. O texto elenca 13 pontos prioritários, como reformas política e agrária, banimento de transgênicos, demarcação de terras indígenas e criminalização da homofobia.

A divulgação do documento ocorre dois dias após Aécio visitar Pernambuco, único Estado nordestino em que a petista não venceu no primeiro turno: perdeu para Marina Silva, que teve 48% dos votos, contra 44% de Dilma e 6% de Aécio.

Plebiscito

A presidente e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, participou nesta segunda de ato de campanha com representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) e 18 outros segmentos sociais. Ela recebeu o resultado de um "plebiscito popular" realizado pelos movimentos propondo a realização de Assembleia Constituinte para discutir os pontos da reforma política.

A presidente do Movimento Consulta Popular, Paola Estrada, afirmou que o plebiscito coletou cerca de 7,75 milhões de votos favoráveis à convocação da Constituinte, aprovada por 97,5% das pessoas que votaram.

Segundo Paola, foram espalhadas 40 mil urnas pelo país, o que envolveu 100 mil militantes. Paola disse que a coleta dos movimentos foi realizada em razão da falta de disposição do Congresso Nacional de convocar a Constituinte. "Esse Congresso que está aí não representa a realidade da sociedade brasileira", disse, durante o ato realizado em palco montado em frente ao Palácio da Alvorada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave