Federer assume 2º lugar no ranking após título na China

O suíço não figurava entre os dois melhores tenistas do mundo desde março de 2013 e já chegou a cair para oitavo lugar em 2014

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Na final, o número 3 do mundo derrotou o francês Gilles Simon, 29º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0
Site oficial/Divulgação
Na final, o número 3 do mundo derrotou o francês Gilles Simon, 29º colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0

Campeão do Masters 1000 de Xangai no último domingo, o suíço Roger Federer retomou a condição de número 2 do mundo na atualização desta segunda-feira do ranking da ATP, como era esperado, ultrapassando o espanhol Rafael Nadal, que caiu um posto, para o terceiro lugar, após ser eliminado no seu jogo de estreia no torneio chinês.

Federer não figurava entre os dois melhores tenistas do mundo desde março de 2013 e, em má fase, chegou a cair para a oitava colocação em março deste ano. Agora, porém, ele assumiu o segundo lugar, com 9.080 pontos, com 975 de vantagem para Nadal, que havia sido semifinalista em Xangai no ano passado e agora está com 8.105 pontos.

Além disso, Federer diminuiu a vantagem de Novak Djokovic, a quem derrotou nas semifinais do Masters 1000, impedindo o seu tricampeonato. O sérvio permanece na liderança do ranking, mas agora com 11.510 pontos, ainda com 2.430 a mais do que Federer.

O suíço Stan Wawrinka segue na quarta colocação no ranking, seguido do espanhol David Ferrer, do japonês Kei Nishikori, do checo Tomas Berdych e do croata Marin Cilic, que assumiu a oitava posição ao ultrapassar o canadense Milos Raonic. Já o búlgaro Grigor Dimitrov fecha o Top 10 da lista.

Algoz de Nadal e semifinalista em Xangai, o espanhol Feliciano Lopez saltou sete posições e agora está em 14º lugar no ranking. Já o francês Gilles Simon, finalista do Masters 1000 chinês, subiu 11 postos e alcançou a 18ª colocação. Já o argentino Juan Martin del Potro seguiu o caminho inverso e deixou o Top 20. Sem entrar em quadra desde fevereiro por causa de lesão no punho esquerdo, ele perdeu dez posições e agora é apenas o número 29 do mundo.

Eliminado na sua partida de estreia no Challenger de Rennes na semana passada, o brasileiro Thomaz Bellucci segue na 68ª colocação no ranking. Agora, porém, ele é o único tenista do País entre os 100 melhores do mundo após João Souza, o Feijão, perder 15 posições e cair para o 104º lugar depois de descartar os pontos relativos ao título do Challenger de Rio Preto no ano passado.

Confira a classificação atualizada do ranking da ATP:

1º - Novak Djokovic (SER), 11.510 pontos

2º - Roger Federer (SUI), 9.080

3º - Rafael Nadal (ESP), 8.105

4º - Stan Wawrinka (SUI), 5.385

5º - David Ferrer (ESP), 4.585

6º - Kei Nishikori (JAP), 4.355

7º - Tomas Berdych (RCH), 4.325

8º - Marin Cilic (CRO), 3.945

9º - Milos Raonic (CAN), 3.885

10º - Grigor Dimitrov (BUL), 3.745

11º - Andy Murray (GBR), 3.635

12º - Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.705

13º - Ernests Gulbis (LET), 2.465

14º - Feliciano Lopez (ESP), 2.060

15º - John Isner (EUA), 1.970

16º - Roberto Bautista Agut (ESP), 1.935

17º - Kevin Anderson (AFS), 1.875

18º - Gilles Simon (FRA), 1.810

19º - Fabio Fognini (ITA), 1.790

20º - Gael Monfils (FRA), 1.735

68º - Thomaz Bellucci (BRA), 753

104º - João Souza (BRA), 539

174º - André Ghem (BRA), 295