Arte também é forma de inovar

Escola na região da Pampulha encontrou, em tradições do passado, uma forma de ensinar literatura

iG Minas Gerais | Bernardo Almeida |

Estímulo. Estudantes de escola pública na capital recriam glamour do Romantismo em evento denominado Noite Romântica
LEO FONTES / O TEMPO
Estímulo. Estudantes de escola pública na capital recriam glamour do Romantismo em evento denominado Noite Romântica

Inovar nas escolas não consiste apenas em usar recursos de aplicativos e tablets, mas, também, em investir na atratividade de resgatar os elementos do passado. Para estimular o interesse dos alunos pela literatura, a Escola Estadual Deputado Álvaro Salles, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, contou com o apoio de ferramentas não-digitais, como a criatividade, o talento e a imaginação, para renovar as aulas da disciplina. Uma vez por ano, estudantes do 2º e do 3º anos do ensino médio e da Educação de Jovens e Adultos recriam o ambiente dos séculos XVIII e XIX, com direito a trajes de gala, cartolas, xales e leques. Na iniciativa, chamada de Noite Romântica, eles trocam a sala de aula por uma noite de apresentações artísticas sobre Romantismo.  

O projeto ocorre desde 2008, geralmente entre os meses de agosto e setembro, quando as turmas estão concluindo os estudos sobre o movimento literário. A edição mais recente do evento foi realizada no último dia 19 de setembro.

Durante algumas horas, os alunos dançam valsa, entregam rosas aos colegas e espectadores e recitam poesias de escritores como Castro Alves, Casimiro de Abreu, Álvares de Azevedo e Lorde Byron. “É interessante ver os costumes de antigamente, quando as pessoas viviam com intensidade e paixão”, disse Cléverton Castro, 19, aluno do 2º ano.

Preparação. Antes da apresentação, os estudantes ensaiam duas vezes por semana, durante um mês. A nota deles é avaliada com base no empenho de cada um na atividade. O criador do projeto e professor de literatura Álvaro Ribeiro disse que a intenção da ação é estimular o hábito da leitura na atual geração de jovens. “O Romantismo foi escolhido não por acaso. É justamente o estilo mais adequado para resgatar sentimentos de amor, generosidade e a sensibilidade”, afirmou Ribeiro.

A diretora da escola, Wanessa de Oliveira, avalia que os alunos incorporaram a iniciativa e se envolveram na organização do evento, tanto que cobram as datas de cada edição. “Na fase de vida em que os estudantes estão, é difícil despertar a atenção deles pela literatura. Mas temos notado um maior interesse dos alunos pela leitura. A frequência à biblioteca, inclusive, aumentou”, comenta a diretora.

Exemplo

Continuidade. Inspirados no Noite Romântica, alunos criaram um evento similar na escola em 2011, em que retratavam as diferentes comemorações do Dia das Bruxas no mundo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave