Posso ajudar?

iG Minas Gerais |

undefined

Seria cômica se não fosse trágica a hipótese de o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, por sua delação premiada, receber a pena de trabalhar em eventos públicos, com aquele colete: “Posso Ajudar?”. Ninguém chegaria perto. Ele tentando se aproximar com o “Posso Ajudar?” e todo mundo se afastando. Mesmo que levasse debaixo do colete alguns maços de dólares repassados pelo homem-lavanderia Alberto Youssef. Paulinho andando para a frente, e os outros para trás. Que valsa! Pois tem candidato dizendo que se eleito, colocará na Petrobras alguém bem mais gabaritado, com o codinome de Sir Bornô. Nada de pé-rapado que faz a sujeira e deixa tanto rastro. Para subornar, é preciso categoria, perfume e muita inteligência, com experiência internacional. Sir Bornô vem aí. O petróleo não é nosso. Coisas desse Brasil varonil em que não faltam surpresas, em que a polícia faz uma blitz sem se preocupar se está dando um nó no trânsito. Isso vem ocorrendo, por exemplo, na rua dos Emboabas, no bairro Água Branca, em Contagem. Numa pequena rua de escoamento do tráfego da BR–040 e de dezenas de bairros que vêm da região da Pampulha, uma blitz. E tome engarrafamento. Não são poucos nesta cidade. Um a mais, que mal faz? E quem disse que no Brasil não tem Nobel? O norte-americano William Moerner estava tomando seu banho matinal na quarta-feira passada em um hotel de Recife, onde participava de um congresso científico na Universidade Federal de Pernambuco. O telefonou tocou e era a esposa anunciando que ele fora um dos agraciados com o Nobel de Química por estudos que ampliam a capacidade dos microscópios. Moerner afirmou que ficou excitado, mas nessa hora já havia saído do banheiro. Só o humor pra enfrentar essas duas últimas semanas de guerra política pra ver quem vai ficar com o osso. Um grupo não quer largar, o outro quer para ele. Entrei em uma agência bancária na semana passada, durante a greve dos bancários, e um cliente falava para a moça: “Você não vai conseguir depositar, não está funcionando. Vai! Vota na Dilma!”, dizia ele, em tom de ameaça. Está nesse nível, a ponto de imputar a culpa pela greve de uma categoria no setor em que a maioria das empresas é privada. Democracia? É palavra bonita de se dizer, com a boca cheia. Mas o que significa mesmo? O que significa não quer dizer que seja praticada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave