'Dilma é uma candidata desesperada' diz Aécio

Aécio respondeu especificamente a insinuação feita por Dilma de que ele ocupou a vice-presidência da Caixa, aos 25 anos, em razão de indicação política

iG Minas Gerais | Da redação |

POLITICA - AECIO NEVES
O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aecio Neves , durante entrevista coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (10/10), no Rio de Janeiro (RJ).
FOTO: Marcos Fernandes/Coligacao Muda Brasil - 10.10.2014
POLITICA - AECIO NEVES O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aecio Neves , durante entrevista coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (10/10), no Rio de Janeiro (RJ). FOTO: Marcos Fernandes/Coligacao Muda Brasil - 10.10.2014

O candidato do PSDB à Presidência da Republica, Aécio Neves, respondeu neste domingo às críticas que estão sendo feitas por sua adversária neste segundo turno, a petista Dilma Rousseff, e partiu para o ataque: "Estamos vendo uma candidata desesperada, à beira de um ataque de nervos".

Aécio respondeu especificamente a insinuação feita por Dilma de que ele ocupou a vice-presidência da Caixa, aos 25 anos, em razão de indicação política e, portanto, os tucanos não teriam moral para fazer nesta campanha críticas ao aparelhamento da máquina pública. A crítica da petista foi feita em agenda de campanha ontem em Contagem, Minas Gerais, "Eu ocupei todos os cargos públicos com extrema dignidade e nos últimos 30 anos pelo voto popular, numa trajetória oposta à dela que começou sua vida pública por indicações, o que eu não considero demérito."

Ainda nas críticas à adversária, Aécio Neves disse: "A grande diferença é que, em todos os cargos que ocupei, fossem eles eleitos ou por indicação, eu os honrei, agi com dignidade e com decência. E não se pode dizer a mesma coisa dos indicados da presidente da República (Dilma), e podemos escolher a área, vou citar apenas a Petrobras." Aécio visitou neste domingo, dia da padroeira do Brasil, a Basílica de Nossa Senhora Aparecida, acompanhado da mulher Leticia Weber. Por falta de teto na decolagem no Rio de Janeiro, eles não chegaram a tempo de assistir à missa das 9 horas, em celebração ao dia de Nossa Senhora Aparecida.

O governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e a mulher Lu, e o senador eleito José Serra (PSDB), assistiram à celebração. Aécio chegou apenas para a coletiva de imprensa, concedida após a ex-senadora Marina Silva ter anunciado apoio à sua candidatura, neste segundo turno da corrida presidencial. Depois da entrevista, Aécio visitou a imagem de Nossa Senhora Aparecida, orou ajoelhado e disse que está confiante nesta sua corrida ao Palácio do Planalto.

Leia tudo sobre: aecio nevesdilmaeleicoes2014