Varejão diz ter 'segurado choro' após ser ovacionado

"Foi uma experiência incrível. Pelo menos em duas vezes quando o público gritou o meu nome, eu tive de me controlar para não chorar", afirmou

iG Minas Gerais | Agência estado |

Expectativa. Pivô da NBA, Anderson Varejão acredita que o Brasil tem chances de medalha no Mundial
Gaspar Nóbrega/Inovafoto
Expectativa. Pivô da NBA, Anderson Varejão acredita que o Brasil tem chances de medalha no Mundial

Os 15 mil torcedores que praticamente lotaram a HSBC Arena, sábado à noite, para ver LeBron James, Chris Bosh, Dwayne Wade e companhia, acabaram se rendendo mesmo a um jogador 'da casa'. O brasileiro Anderson Varejão, pivô do Cleveland Cavaliers, foi o mais ovacionado da noite, tendo seu nome gritado pelo público ao entrar em quadra e em dois momentos quando ficou no banco na metade final do jogo contra o Miami Heat, pela pré-temporada da NBA.

Após a partida, Varejão se disse emocionado pela recepção da torcida. "Foi uma experiência incrível. Pelo menos em duas vezes quando o público gritou o meu nome, eu tive de me controlar para não chorar", afirmou. Nas duas ocasiões, ele levantou do banco para acenar para os torcedores.

Autor de 14 pontos na partida, Varejão aprovou seu desempenho na partida contra o Miami Heat. "Eu entrei no jogo pensando que, como era no Brasil, teria que fazer pelo menos dois pontos. Na primeira chance que tive, a bola entrou e pensei 'opa, a coisa vai ser boa'. Aí joguei solto, agressivo. As bolas entraram e isso ajudou", explicou.

O técnico do Cleveland, David Blatt, também se rendeu ao jogador. "Em relação ao Andy (Anderson Varejão), o que vocês acharam? Que jogador fantástico! Ele se sentiu totalmente em casa. É maravilhoso tê-lo ao nosso lado, e é maravilhoso para o Brasil ter essa pessoa tão humana. Quero que vocês saibam que o Brasil é parte de nós. Nós temos o Brasil todos os dias na nossa casa", discursou.

Leia tudo sobre: basquete