Após novo sumiço de Jô, torcedores exigem saída do atacante

Jogador voltou a ser protagonista de atos de indisciplina e irrita atleticanos, que perdem a paciência com centroavante

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Jô deixou a partida contra o Goiás com dores no joelho e passou por exames nesta segunda-feira
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Jô deixou a partida contra o Goiás com dores no joelho e passou por exames nesta segunda-feira

Se dependesse de boa parte da torcida do Atlético, o ciclo do atacante Jô no Galo já teria chegado ao fim. Uma grande parcela da Massa não engoliu os atos de indisciplina do centroavante, que voltou a se ausentar de treinos do time, na sexta-feira e no sábado, e foi cortado da lista de relacionados para o duelo deste domingo contra o São Paulo.

Muitos aficionados alvinegros exigem da diretoria do clube a rescisão de contrato do camisa 7, que, não bastasse os atos de indisciplina, amarga um jejum de 22 partidas sem balançar as redes pelo Atlético.

“Ele (Jô) já extrapolou. Já foram dadas várias chances a ele. Não é possível que ele continua fazendo isso com uma torcida dessas e um time desses numa reta final de campeonato. Acho que ele já fez o que tinha que fazer pelo Atlético”, comentou o empresário e torcedor do Galo Leonardo Mascarenhas, 45.

Quem compartilha da mesma opinião é o economista Carlos Farage, 54. Para ele, a saída de Jô é providencial num momento em que o time luta por um das vagas à próxima Copa Libertadores.

“Eu acho que o Atlético deveria rescindir com o Jô. O jogador está desagregando o ambiente. Não é a primeira vez. Está sempre fazendo isso. Acaba desagregando todo o time”, afirmou Carlos.

O centroavante foi um dos principais responsáveis pelo maior título da história do clube, o da Libertadores de 2013, tendo inclusive, anotado um dos gols na decisão ante o Olimpia-PAR. No entanto, o desempenho neste ano está sendo ruim, com más atuações, jejum de gols e atos de indisciplina. 

Leia tudo sobre: atleticogalo