Hamilton vence na Rússia e Mercedes é campeã na F1

Inglês chega ao quarto triunfo seguido na temporada e garante conquista do Mundial de Construtores para sua equipe

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Hamilton venceu o GP da Rússia, realizado no circuito de Sochi, e chegou ao quatro triunfo consecutivo
Site oficial
Hamilton venceu o GP da Rússia, realizado no circuito de Sochi, e chegou ao quatro triunfo consecutivo

O inglês Lewis Hamilton conquistou com facilidade a sua quarta vitória consecutiva na temporada 2014 da Fórmula 1. Neste domingo, favorecido por um erro do alemão Nico Rosberg logo na primeira volta, Hamilton triunfou no GP da Rússia, realizado no circuito de Sochi, em prova que também ficou marcada pela conquista do título do Mundial de Construtores pela Mercedes.

Rosberg, seu companheiro de equipe, adotou uma estratégia ousada após forçar uma troca de pneus em razão de uma freada brusca e conseguiu terminar a corrida na segunda colocação, completando a "dobradinha" da Mercedes. Já o finlandês Valtterri Bottas, da Williams, ficou em terceiro lugar e foi ao pódio.

Por sua vez, Felipe Massa, seu companheiro não teve o mesmo êxito. O brasileiro largou da 18ª colocação, adotou uma estratégia diferente para tentar se aproximar do pelotão principal, mas acabou terminando a primeira prova da Fórmula 1 na Rússia fora da zona de pontuação, em 11º lugar.

Com esse resultado, Hamilton chegou aos 291 pontos, na liderança do Mundial de Pilotos, e abriu 17 de vantagem para Rosberg, o segundo colocado com 274. O australiano Daniel Ricciardo, que terminou o GP da Rússia na sétima posição, é o terceiro na classificação geral, com 199 pontos. Já Massa está apenas em nono lugar com 71 pontos.

No Mundial de Construtores, com a dobradinha deste domingo, a Mercedes se sagrou campeã ao chegar aos 566 pontos. A Red Bull permanece na segunda posição, com 342 pontos, enquanto a Williams é a terceira, com 216, e a Ferrari é a quarta, com apenas 188 pontos.

A CORRIDA - Antes mesmo do início do GP da Rússia, os pilotos fizeram mais uma homenagem ao francês Jules Bianchi, que sofreu um grave acidente na semana passada, durante o GP do Japão, e segue internado em estado grave e estável. Ao lado, de engenheiros e dirigente, eles se posicionaram em frente ao grid, se abraçam em círculo, realizaram um minuto de silêncio e oraram pelo francês. Além disso, a inscrição, em inglês "Jules estamos te apoiando" foi pintada no asfalto.

Logo após a largada, Rosberg ultrapassou Hamilton, mas acabou devolvendo a posição por passar reto na curva seguinte, para evitar uma futura punição. Enquanto isso, Massa, que largou apenas do 18º lugar, ganhou quatro posições logo na volta inicial na Rússia.

Porém, Massa e Rosberg, em razão do desgaste provocado pela freada brusca na ultrapassagem sobre Hamilton, foram aos boxes logo em seguida, colocando os compostos macios. Ambos, então, foram para o final do pelotão, mas com a estratégia de não realizarem mais pit stops.

Com isso, Hamilton abriu vantagem confortável para os demais concorrentes, sendo Bottas o segundo colocado, à frente de Button e Alonso. Enquanto Hamilton fazia voltas rápidas em sequência, Massa e Rosberg começavam a conquistar posições no pelotão intermediário, sonhando com um bom resultado.

Na 20ª volta, inclusive, Rosberg já entrou na zona de pontuação do GP da Rússia após uma ultrapassagem sobre Pérez. Já Massa também chegou a figurar entre os dez primeiros, mas precisou realizar um segundo pit stop em razão do desgaste dos pneus, o que o levou a cair para o 14ºlugar.

Enquanto isso, Rosberg fazia prova espetacular, também se aproveitando do ótimo rendimento da Mercedes. Depois de subir para o terceiro lugar depois das paradas nos boxes de Alonso e Hamilton, ele foi para cima de Bottas e assumiu a vice-liderança do GP da Rússia na 31ª volta ao ultrapassar o finlandês.

Com todas as paradas realizadas, Hamilton liderava com certa de 20 segundos de vantagem para Rosberg, que era seguido por Bottas. Button, Magnussen, Alonso, Ricciardo, Vettel, Raikkonen e Vergne, que completavam, em ordem a zona de pontuação.

O final da prova, então, foi monótono, exceto pelas ultrapassagens de Perez e Massa sobre Vergne. O brasileiro, porém, não conseguiu entrar na zona de pontuação do GP da Rússia porque o mexicano da McLaren se defendeu bem, terminando o GP da Rússia apenas em 11º lugar.

Enquanto isso, Hamilton cruzou a linha de chegada com vantagem confortável, de mais de 13 segundos, para Rosberg, que correu quase toda a corrida com o mesmo pneu. Já Bottas foi mesmo o terceiro colocado da primeira prova da Fórmula 1 em Sochi.

A próxima etapa da temporada 2014 da Fórmula 1, o GP dos Estados Unidos, será disputado no dia 2 de novembro, no Circuito das Américas, em Austin.

Confira a classificação final do GP da Rússia:

1) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 53 voltas em 1h31min50s744

2) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 13s6

3) Valtteri Bottas(FIN/Williams) - a 17s4

4) Jenson Button (GBR/McLaren) - a 30s2

5) Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - a 53s6

6) Fernando Alonso(ESP/Ferrari) - a 1min00s0

7) Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - a 1min01s8

8) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - a 1min06s1

9) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - a 1min18s8

10) Sergio Perez (MEX/Force India) - a 1min20s0

11) Felipe Massa (BRA/Williams) - a 1min20s8

12) Nico Hulkenberg(ALE/Force India) - a 1min21s3

13) Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) - a 1min37s3

14) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - a 1 volta

15) Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - a 1 volta

16) Adrian Sutil (ALE/Sauber) - a 1 volta

17) Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 1 volta

18) Pastor Maldonado(VEN/Lotus) - a 1 volta

19) Marcus Ericsson (SUE/Caterham) - a 2 voltas

Não completaram:

Kamui Kobayashi (JAP/Caterham)

Max Chilton (GBR/Marussia)  

Leia tudo sobre: hamiltonf1mercedes