Coelho mostra força e vence a Portuguesa

Equipe do treinador Givanildo usou muito bem os contra-ataques e acabou vencendo a Lusa por 3 a 1, com gols de Tchô, Gilson e Obina

iG Minas Gerais | Bruno Trindade |

Na partida de número 151 do técnico Givanildo à frente do América, tornando-se o terceiro que mais comandou a equipe ao lado de Flávio Lopes, atual gerente de futebol, o Coelho mostrou força e venceu a Portuguesa por 3 a 1, na tarde deste sábado, no Independência, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Tchô, Gilson e Obina marcaram os gols do alviverde. Serginho descontou para a Lusa.

O resultado marcou o sexto jogo sem derrota, cinco deles sob o comando de Givanildo, com quatro vitórias e depois empates, mantendo vivo o sonho de se aproximar do G-4 e subir à Série A de 2015. Na próxima rodada, na terça-feira, o América enfrenta o Oeste, fora de casa. Já a Lusa, também longe de seus domínios, pega o Paraná.

O contra-ataque foi umas das principais armas dos donos da casa para levar perigo aos paulistas. E foi assim, em uma jogada rápida pela esquerda, que o Coelho abriu o marcador, logo aos quatro minutos. O lateral-esquerdo Raul avançou pela esquerda e cruzou. Como um centroavante, Tchô se meteu entre os zagueiros do adversário e mandou para as redes, de cabeça, inaugurando o marcador.

Depois do tento, o alviverde seguiu esperando pelo rival e apostando nas saídas rápidas. A velocidade de Pablo, os chutes de média distância do volante Andrei Girotto e os passes e a habilidade do meia Tchô ditavam o ritmo dos mineiros. A Portuguesa, por sua vez, em desvantagem no placar, tentou se mandar para o ataque. Porém, a Lusa esbarrava no bom posicionamento, na boa marcação do sistema defensivo do Coelho e em sua baixa criatividade.

Com os espaços deixados pelo adversário, o América novamente aproveitou a saída em velocidade pra ampliar, aos 28 min. Gilson tabelou com Willians e, sem seguida, com Tchô, recebeu na frente e bateu na saída do goleiro, ampliando a vantagem na primeira etapa.

No segundo tempo, com uma proposta mais ofensiva, a Portuguesa conseguiu ser mais contundente, quase diminuindo o marcador aos 10 min. Gabriel Xavier cruzou e Serginho, de primeira, acertou o travessão.

O Coelho respondeu aos 21 min. Obina lançou para Gilson que, cara a cara, chutou em cima do goleiro. Com a Lusa pecando no último passe, o alviverde seguia imprimindo velocidade e perdeu uma boa chance de ampliar aos 33 min. Willians lançou para Obina, que cruzou para o próprio Willians, dentro da pequena área, mas ele foi travado na hora do chute.

O América seguiu desperdiçando chances. Aos 37 min, Gilson arrancou pela esquerda e cruzou. Magrão cabeceou, a bola bateu na defesa e sobrou para Obina, que carimbou a trave. Os erros de finalização foram castigados, três minutos depois. Gabriel Xavier rolou para trás e Serginho chutou rasteiro para diminuir o marcador.

Quando era pressionado, os americanos conseguiram matar o jogo e definir o resultado. Aos 45 min, Gilson tirou do goleiro e rolou para trás. O artilheiro do alviverde Obina cortou a zaga e mandou uma bomba, definindo a vitória dos mineiros.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave