Semana das Crianças tem várias opções de programas alternativos

Agenda vai de caça ao tesouro a oficinas de culinária

iG Minas Gerais |

Natureza. No Instituto Inhotim, em Brumadinho, na região metropolitana, oficina divulga ciclo de vida dos vegetais
Douglas Magno / O Tempo
Natureza. No Instituto Inhotim, em Brumadinho, na região metropolitana, oficina divulga ciclo de vida dos vegetais

“Belos dias aqueles do despontar da existência”. A frase, do poeta Casimiro de Abreu, expõe um pouco do cotidiano das crianças, reconhecidas pelo vigor e pela curiosidade por tudo ao redor – afinal, muita coisa ainda é novidade. Brincar, aprender, pular, correr e questionar são os verbos mais conjugados pelos pequenos. A prática dessas ações será possível hoje e amanhã, Dia das Crianças, em vários locais da capital e da região metropolitana. Uma das opções para hoje é o Instituto Inhotim (www.inhotim.org.br), em Brumadinho, onde haverá um tesouro escondido no museu aberto. Depois de solucionar alguns enigmas, as crianças poderão usar bússolas e mapas para encontrar um baú cheio de riquezas. No mesmo local, os pequenos poderão participar de expedição que levará ao Viveiro Educador, onde terão a possibilidade de descobrir curiosidades sobre borboletas. O Inhotim fica na rua B. E o telefone é (31) 3571-9700. Algumas atividades continuam na próxima semana. Sábado e domingo, no Parque Ecológico Vale Verde (www.valeverde.com.br), em Betim, haverá a oficina do Zé Cabelinho, que vai ensinar o ciclo de vida dos vegetais e abordar a preservação da natureza. Além do aprendizado, o lazer também está garantido no local durante a Semana da Criança, com prática de brincadeiras antigas – como rouba-bandeira, passa-anel, queimada, dança da cadeira e bolinha de gude. O local fica na rua Ary Barbosa da Silva, 950, Vianópolis, e oferece também oficinas de desenho com tintas ecológicas. O telefone é (31) 3079-9171. Na capital, uma das opções alternativas para os dias úteis da próxima semana é a programação do Ateliê do Barro (www.ateliedobarromg.blogspot.com.br). Crianças a partir de 4 anos poderão praticar jardinagem e brincar de modelar argila, com a mão na massa. O local também vai oferecer cursos de culinária, pintura e colagem.

Curso de culinária

Para tornar a cozinha um espaço lúdico, o Basílico Espaço Gourmet (www.basilicoespacogourmet.com), na capital, criou um curso voltado para crianças. As aulas ensinam a fazer entrada, prato principal, sobremesa e bebida. O cardápio ajuda alguns pais que enfrentam a difícil missão de fazer os pequenos ingerirem, por exemplo, legumes, verduras e frutas. Entre as receitas desenvolvidas, estão torta de espinafre com queijo e lasanha de berinjela com queijo. As turmas são divididas em dois grupos – para pequenos de 6 a 9 anos, e para os de 10 a 12 anos. Os horários variam de acordo com o tema escolhido. O Basílico fica na rua Kepler, 441, loja 6, no bairro Santa Lúcia. Telefone: (31) 3293-1388.

Começa votação do nome do gorilinha

Começou ontem a votação para escolher o nome do filhote de gorila macho, que nasceu em agosto no zoológico de Belo Horizonte. O prefeito Marcio Lacerda foi o primeiro a votar, no ponto montado em frente ao recinto dos gorilas. Três nomes podem ser escolhidos: Piatã, que significa “forte”, “vigoroso”; Sawidi, “amado”, “desejado”; e Ipy, que quer dizer “primeiro” e faz referência ao fato de ele ser o primeiro filhote nascido em cativeiro na América Latina. Todos os nomes estão na língua indígena tupi-guarani. O filhote mais novo, que nasceu em setembro, ainda não teve o sexo identificado e também terá o nome escolhido por votação. Além do posto de votação no zoológico, há um no Minas Shopping e outro no Ponteio Lar Shopping. É possível votar também pela internet, no site da prefeitura – www.pbh.gov.br. A votação vai até dia 30, e o resultado será divulgado em 1º de novembro.

À moda antiga

Para as crianças que estão em Belo Horizonte hoje, uma das opçõesé conferir a agenda da Casa do Baile (www.pbh.gov.br/cultura/casadobaile), na região da Pampulha. O Grupo Girau vai desenvolver a oficina “Brincadeiras para Girar e Cantar”, que consiste em brincadeiras antigas, como roda, amarelinha, palmas e cantigas, pião, pula-corda, e esconde-esconde. O local fica na avenida Otacílio Negrão de Lima, 751, na Pampulha. Para quem gosta de palhaços, uma alternativa mais tradicional é o espetáculo “Sinal Verde”, do Grupo Circo Alônico, que promete despertar boas gargalhadas em várias apresentações. Com linguagem circense, malabarismos e acrobacias, a apresentação será no Centro Cultural Jardim Guanabara, hoje e nos próximos dias 17, 19, 22 e 25 deste mês. 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave